Suíno Vivo: menor oferta e exportação em bom ritmo fazem carne perder competitividade no mercado interno

Publicado em 29/11/2018 14:55
58 exibições

LOGO nalogo

Nesta quinta-feira (29), as cotações do suíno vivo se mantiveram estáveis nas principais praças do país, sendo o maior valor de negociação anotado em São Paulo, a R$4,16/kg.

O Indicador do Suíno Vivo Cepea/Esalq, referente a ontem (28), trouxe cenários mistos, sendo a variação mais expressiva a queda de -0,50% em São Paulo, a R$3,95/kg.

O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Esalq/USP destaca que as três carnes mais consumidas do Brasil (bovina, suína e de frango) têm apresentado seguidas recuperações no segundo semestre.

A carne de frango, entretanto, tem perdido a competitividade frente à carne suína, cuja produção tem uma menor oferta de animais para abate, em decorrência da saída de produtores da atividade e exportações com bom desempenho.

>>>Confira mais cotações de suínos

Por: Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário