Exportações de frango em maio aumentam em volume, mas receita em dólar foi 17,6% menor que maio/19

Publicado em 02/06/2020 09:20 131 exibições
De acordo com especialista, apesar da diminuição do faturamento em dólar, por causa do câmbio, a receita em real ainda é positiva para o exportador brasileiro

LOGO nalogo

Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) sobre a exportação de frango em maio deste ano apontoi que o faturamento de US$ 499.229,8 mil neste mês de maio foi 17,6% a menos do que a receita de maio de 2019, que foi de US$ 606.333,0 mil. Entretanto, a quantia embarcada em maio deste ano foi de 372.501,5 toneladas, 4,3% a mais que as 356.995,8 embarcadas em maio do ano passado

De acordo com o analista de mercado da Agrifatto, Yago Travagini, o ambiente de mercado externo pata as aves está prejudicado pela crise econômica causada pela pandemia do coronavírus, 

"O Oriente Médio, que concentra boa parte das compras brasileiras, está menos posicionado, e por isso tivemos volume maior e receita menor, justamente porque conseguimos baixar o preço do produto por causa do aumento do dólar e conseguir exportar mais".

Apesar do faturamento em dólar ter sido menor, Travagini explica que, por causa do câmbio, a receita em real é positiva. "A questão da China ter embargado a compra de carne suína dos EUA pode respingar na compra de aves, já que o país asiático tem um gap de proteína animal por causa da crise com a Peste Suína Africana".

Conforme as informações da Secex, o valor pago por média diária embarcada foi de US$ 24.961,5 mil, 9,43% a menos do que a quantia de US$ 27.560,6 mil praticada no mesmo mês do ano passado. 

As toneladas por média diária foi 14,78% maior que no ano passado, quando comparadas as 18.625,1 ton/dia em maio deste ano com as 16.227,1 ton/dia em maio passado. 

O preço pago por tonelada foi menor, US$ 1.340,2 até o fim do mês de maio contra US$ 1.698,4 no mês em 2019, queda de 21,09%.

Tags:
Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário