Exportação de carne de frango na primeira semana de junho com resultados negativos em volume e receita

Publicado em 08/06/2020 16:16 258 exibições
Segundo analista de mercado, países do Oriente Médio, os maiores parceiros comerciais do Brasil neste setor, estão comprando menos; China também recuou neste começo de mês

LOGO nalogo


O resultado das exportações de carne de frango referente à primeira semana de junho, divulgados nesta segunda-feira (8) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), mostraram resultados negativos tanto para o volume embarcado quanto para a arrecadação. O analista de mercado da Agrifatto Consultoria, Yago Travagini, explica que os principais compradores da proteína brasileira são do Oriente Médio e estão comprando menos, devido à crise e às incertezas geradas pela pandemia do coronavírus. 

A média diária paga pela carne de frango exportada no começo deste mês foi de US$ 17.771,4 mil, quantia 43,88% inferior ao valor de US$ 31.667,7 mil. As toneladas por média diária embarcada de frango, 13.923,1 na primeira semana do mês, são 28,45% menores do que as 19.459,5 registradas em junho de 2019. 

Em relação ao preço pago por tonelada, o recuo nos primeiros cinco dias úteis de junho está estimado em 21,57%, quando comparados os US$ 1.276,4 pratiados atualmente contra os US$ 1.627,4 no mesmo mês do ano passado.

Travagini explica que o mês de maio foi de bons resultados em matéria de volume embarcado, principalmente para a China, que enfrenta falta de proteína animal por causa da Peste suína Africana.

"Quando há um desempenho muito positivo em uma semana, a tendência é que na semana seguinte o mercado desacelere, justamente porque quem importou bastante formou estoques", disse.

O faturamento até a primeira semana de junho com as exportações de carne de frango foram de US$ 88.857,0 mil, cerca de 14% da receita com a venda do produto em junho de 2019, que foi de US$ 601.686,7 mil. No caso do volume exportado, nos primeiros cinco dias úteis de junho foram 69.615,6 toneladas, 18,8% do volume embarcado em junho passado, 369.729,9 toneladas.

Tags:
Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário