Acordo com China para carne suína será assinado em novembro

Publicado em 02/09/2020 10:07 70 exibições

Enquanto o governo argentino avança no megaprojeto de exportação de carne suína para a China , o Memorando de Entendimento que seria assinado amanhã, será adiado até novembro, embora não corra perigo.

Em sua conta no Twitter, a Cancillería informou que a assinatura do acordo será adiada. “Incorporamos especialmente ao Memorando de Entendimento com a China um artigo que garante o respeito às leis de proteção ambiental, recursos naturais e biossegurança. Por isso, sua assinatura será adiada até novembro ”, informou as redes sociais do Itamaraty .

Fontes indicam que o formato do memorando, que conta com grande oposição de ambientalistas que afirmam " não ao acordo com a China ", ainda não está definido, mas que "a questão já está encerrada e avanços estão sendo feitos".

O Ministério das Relações Exteriores, Comércio Internacional e Culto, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Pesca e o Ministério do Desenvolvimento Produtivo, formaram uma equipe técnica para estabelecer, a partir do diálogo com empresas e câmaras do setor, o esquema de andamento da produção , seu impacto econômico e social.

Requerimentos ambientais

O esquema de crescimento da produção estabelecido prevê um aumento no estoque de mães de 300.000 cabeças em um período de 4 anos (60.000 no primeiro ano e 80.000 no seguinte), segundo documento oficial. Está adaptado ao cumprimento dos requisitos ambientais em vigor e para garantir a fiscalização do estado sanitário dos estabelecimentos produtores.

O desenvolvimento irá gerar o seguinte impacto econômico e social:

Investimento total: US $ 3.796.423.000 (US $ 151 milhões por unidade integrada).
Produção esperada: 882 mil toneladas de carne suína.
Exportações anuais: US $ 2,5 bilhões
Emprego direto : 9.500 empregos
Processamento de grãos : 3,6 milhões de toneladas de milho (3,11 conversão global).
Em termos financeiros, a taxa de retorno esperada é de 21,3% e o prazo de reembolso do investimento é de 7 anos.

O Governo tentará fechar o acordo no âmbito da intervenção argentina na feira internacional de Xangai. “Em novembro devemos viajar, aproveitamos e assinamos lá”, informaram as fontes consultadas.

 

Tags:
Fonte:
Suinocultura Industrial

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário