Casos de PSA na Alemanha ainda não refletiram em exportação de carne suína brasileira

Publicado em 21/09/2020 17:17 86 exibições
Resultados obtidos na terceira semana de setembro já atingiram mais de 89% tanto no volume embarcado quanto na receita em relação ao total registrado no mesmo mês em 2019

LOGO nalogo

De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Governo Federal nesta segunda-feira (21), as exportações de carne suína na terceira semana de setembro tiveram desempenho inferior à semana passada. De acordo com o analista de mercado da Agrifatto Consultoria, Yago Travagini, a suspensão de vários países às exportações do produto da Alemanha, após o país europeu ter registrado casos de Peste Suína Africana, ainda não se refletiram nos embarques brasileiros. Para o analista, a movimentação poderá ser notada a partir de outubro. 

A média diária paga pela carne suína exportada na terceira semana de setembro foi de US$ 8.947.768, quantia 44,57% superior ao valor de US$ 6.189.088, praticados no mesmo mês do ano passado. O valor da média diária na semana anterior foi de US$ 9.552.787, o que aponta que esta terceira semana teve um resultado 6,33% menor.

As toneladas por média diária embarcada da carne suína, 3.845,693 no começo deste mês mês, são 44,20% maiores do que as 2.666,838 registradas em setembro de 2019. A quantia embarcada foi 6,7% menor do que na semana anterior, com registro de 4.123,227 na média diária embarcada.

"Esse movimento foi visto não só na carne suína, mas na bovina e na de frango nesta terceira semana, o que é normal para o período do mês e também após semanas de compras altas. Há também a questão do dólar ter diminuído, e é possível que os frigoríficos possam ter solicitados aos compradores a aquisição de volumes maiores para compensar o embarque, e isso ter afastado momentaneamente os clientes". 

Em relação ao preço pago por tonelada, o avanço em setembro está estimado em 0,26%, quando comparados os US$ 2.326,698 praticados atualmente contra os US$ 2.320,758 no mesmo mês do ano passado. O pagamento por tonelada na terceira semana do mês é 0,42% maior do que na anterior, US$ 2.316,822 

SETEMBRO/20 VERSUS SETEMBRO/19

O faturamento nos primeiros 13 dias úteis de setembro com as exportações de carne suína foi de US$ 116.320.996, o que representa cerca de 89,5% com a receita com a venda do produto em setembro de 2019, que foi de US$ 129.970.865. 

As 49.994,016 toneladas exportadas por enquanto representam 89,26% do volume embarcado no mesmo mês do ano passado, 56.003,613 toneladas. 

Leia Mais:

+ Suspensões de importações de carne suína da Alemanha podem beneficiar bovina e de frango

Tags:
Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário