Carne de frango dos EUA: Cazaquistão nega acusação russa

Publicado em 22/09/2010 13:41
273 exibições

Em resposta a recente acusação do Rospotrebnadzor (vide: Rússia desconfia: frango clorado entra agora pela porta dos fundos), a União Cazaquistanesa de Avicultura negou a possibilidade de reexportação de carne de frango importada dos EUA para o mercado russo:
O acordo que criou a União Aduaneira entre Rússia, Cazaquistão e Belarus não permite a reexportação de carnes in natura, limitando as negociações entre os três países, no caso de produtos importados vindos de terceiros países, às carnes processadas salsichas, enlatados, etc., ressalta Ruslan Shapirov, presidente da entidade avícola cazaquistanesa.
Segundo o líder avícola do Cazaquistão, atualmente o mercado local demanda cerca de 185-195 mil toneladas de carne de frango, mas produz apenas um terço desse volume. Ou seja: os restantes dois terços são importados - principalmente dos EUA e do Brasil, informa Shapirov.
No ano passado o Cazaquistão consumiu 186.600 toneladas de carne de frango, 59% das quais representadas por produto importado. Mas de acordo com a entidade avícola local, essa dependência tende a diminuir no ano que vem já que a produção de carne de frango pode crescer significativamente e aproximar-se das 100 mil toneladas, enquanto as quotas de importação devem continuar limitadas às 110 mil toneladas

Tags:
Fonte: Avisite

Nenhum comentário