Começa oficialmente a safra de arroz 2012/13

Publicado em 15/10/2012 09:42 346 exibições
Federarroz abriu o plantio da safra nesta quinta-feira, em Restinga Sêca, cidade que receberá a Abertura da Colheita.
Com a presença do secretário da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, e do secretário nacional de Política Agrícola Caio Rocha, autoridades estaduais, municipais e setoriais, a Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz) e a Associação de Arrozeiros de Restinga Sêca (RS) promoveram nesta quinta-feira (11/10) a 9ª Abertura do Plantio do Arroz. O evento abre a safra de arroz 2012/13. Mais de 400 pessoas participaram.

Entre 21 e 23 de fevereiro de 2013, o Parque de Eventos de Restinga Sêca receberá a 23ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz. Além do ato simbólico de semeadura da lavoura da abertura da colheita, cultivada sob os cuidados do Irga e da Prefeitura Municipal de Restinga Sêca, o evento também contou com a realização de palestras sobre clima, o futuro da atividade e políticas para o setor. O secretário Caio Rocha destacou a posição do governo de que “não faltarão recursos para apoiar a comercialização do arroz, se assim for necessário”. E que acredita, com base nos dados da Conab, que o setor terá um ano de remuneração acima dos custos de produção. “De qualquer maneira, o produtor tem a segurança de que o governo agirá se for necessário”, frisa.

O secretário da Agricultura do RS, Luiz Fernando Mainardi, reforçou o interesse do governo gaúcho em incentivar a evolução tecnológica, social, ambiental e econômica da lavoura arrozeira “tão importante no Estado por representar uma das principais atividades econômicas para cerca de 150 municípios, principalmente na chamada Metade Sul e no Litoral Norte”. “Hoje o arroz é um dos principais produtos de exportação do Rio Grande do Sul, um grande gerador de empregos e renda e há responsabilidade do governo em fazer com que este setor mantenha-se pujante e em constante desenvolvimento”, arremata.

O presidente do Irga, Cláudio Pereira, destacou a importância da transferência das tecnologias desenvolvidas no instituto e reforçou o apoio do governo ao uso de culturas alternativas em várzeas, como é o caso da soja, evitando a monocultura. “Hoje, a tecnologia do Irga é referência internacional em produtividade e qualidade de grão”, diz.

DEMANDAS - Renato Rocha, presidente da Federarroz, solicitou ao secretário nacional de Política Agrícola, Caio Rocha, o atendimento do compromisso com as entidades do setor, solicitando três medidas: “Precisamos com a máxima urgência que o governo ponha em prática um Programa de Repactuação das Dívidas, um fardo que o setor carrega no momento e fator de alto comprometimento da renda da lavoura, compromisso assumido há um ano aqui neste mesmo local”, desabafa. A dívida setorial chega a R$ 3,1 bilhão.

Além disso, o setor pede provisão orçamentária de R$ 1 bilhão para mecanismos de apoio à comercialização do arroz em 2013/14 e o estabelecimento de cotas de importação para o cereal. São demandas antigas, pautadas nos discursos dos governantes, mas na prática o setor não percebe qualquer avanço no sentido de um atendimento no que diz respeito às dívidas e às importações do Mercosul. “Isso preocupa e será o alvo de ações políticas e setoriais daqui para a frente”, avisa Renato Rocha.

Ao encerrar sua manifestação Renato Rocha, preocupado com o mercado do arroz, pediu ainda ao Mapa a redução dos volumes de arroz nos leilões de arroz da CONAB ou espaçamento entre os leilões, pois o mercado está plenamente abastecido, em razão das ofertas para pagamentos dos custeios, despesas com o plantio e aquisição de insumos e dos próprios leilões, que começam a sobrar produto. “Não podemos concordar passivamente que o próprio governo, siga com leilões sucessivos e com volumes acima da demanda, prejudique os preços aos produtores e a Cadeia Produtiva, contrariando todo o esforço realizado na safra passada e atual” finaliza. 

Participaram ainda do evento, o presidente da Associação dos Arrozeiros de Restinga Sêca, Cláudio Possebom, o prefeito e Restinga Sêca, Tarcizio Bolzan, os deputados estaduais Jorge Pozzobon, Ernani Polo, o deputado Federal Jerônimo Goergen, o presidente do IRGA, Cláudio Pereira, o presidente da Câmara Setorial do Arroz, Francisco Shardong, o vice-presidente da Fetag, Carlos Joel da Silva, o superintendente estadual do B. Brasil, Tarcizio Bauher, o chefe geral da Embrapa Clima Temperado, Clenio Pillon, a presidente da Câmara de Vereadores, Aparecida Eliane dos Santos Silva, além de diretores da Federarroz, presidentes de Associações de Arrozeiros e produtores de mais de 30 municípios arrozeiros do estado.
Tags:
Fonte:
Federarroz

0 comentário