Fevereiro começa com o arroz recuperando perdas

Publicado em 06/02/2013 08:21 291 exibições
O produto desvalorizou 2,5% em janeiro, mas abriu fevereiro em recuperação. Semana de preços firmes ratifica um início de safra com o arroz valorizado em 2013
Após a retração de 2,52% em janeiro nos preços médios do arroz em casca registrado pelo o Indicador de Preços do Arroz em Casca Esalq/Bolsa Brasileira de Mercadorias-BM&F Bovespa para o Rio Grande do Sul (à vista, em sacas de 50 quilos e padrão 58x10), que alcançou referência de R$ 34,37 no último dia 31/01, as cotações apresentam leve recuperação na primeira semana de fevereiro. Nesta terça-feira, dia 5 de fevereiro, a saca de arroz em casca foi cotada a R$ 34,49 no Rio Grande do Sul. Pela cotação cambial do dia, a saca alcança US$ 17,37.

A busca de produto por algumas pequenas e médias empresas, a retração da oferta e a distância de um mês para a safra entrar em maior volume nas indústrias, bem como a ausência de intervenção governamental no mercado, vêm garantindo uma relação entre estabilidade e leve alta nos preços gaúchos. Notícias de redução produtiva e aumento de custos no Mercosul, aliada à busca de novos mercados por estes países, a queda dos estoques internos e do bloco comercial, bem como bons indicativos da safra de soja em várzea, estão segurando os preços acima dos R$ 34,00. A balança comercial do arroz superavitária em 2012/13 também reforça essa posição. O ponto negativo é a desvalorização do Real perante o dólar, que reduz a competitividade do arroz brasileiro e favorece a importação do Mercosul.

No mercado livre o arroz gaúcho é comercializado entre R$ 34,00 e R$ 35,00, mas com baixo volume de oferta e um leve aquecimento na busca de arroz por indústrias de pequeno e médio portes. Uma recuperação maior dos preços neste momento está descartada, considerando que em algumas semanas o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que respondem por 75% da produção nacional, devem entrar no pico de safra, ampliando significativamente a oferta do grão. A estabilidade dos preços ao longo de 2013 dependerá muito do comportamento intervencionista do governo federal e do câmbio, que pode afetar a balança comercial e a competitividade nacional se mantiver a tendência atual de desvalorização do dólar.

SAFRA

O Irga anunciou esta semana que pelo menos cinco municípios gaúchos já entraram em ritmo de colheita. Após as chuvas do final de semana, as colheitadeiras estão ingressando em um número maior de lavouras esta semana e na próxima. Para muitos produtores o Carnaval se dará colhendo a safra. No Rio Grande do Sul a Emater indica que a qualidade dos grãos é muito boa e o desenvolvimento da lavoura está acima da média, apenas com perdas pontuais em algumas áreas, principalmente da Fronteira Oeste e Campanha, em função de eventos climáticos. A expectativa do setor esta semana está direcionada ao anúncio, pela Conab, do quinto levantamento da safra de grãos, nesta quinta-feira.

MERCADO

A Corretora Mercado, de Porto Alegre (RS) apresenta preços referenciais alterados esta semana. Enquanto a saca de 50 quilos do arroz em casca valorizou 30 centavos para R$ 34,30, o produto beneficiado (60 quilos) manteve a cotação em R$ 68,00. O canjicão (60kg/FOB) manteve-se em R$ 37,00, mas a quirera manteve uma trajetória de queda iniciada há cerca de 20 dias, quando valia R$ 38,00, chegando a R$ 34,00, R$ 2,00 a menos do que na semana passada para a saca de 60kg/FOB. O farelo de arroz (FOB – Arroio do Meio/RS) acompanhou a desvalorização do farelo de soja, e caiu R$ 10,00 por tonelada, para R$ 370,00.
Tags:
Fonte:
Planeta Arroz

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário