Feijão: Com escassez de oferta de qualidade, preços sobem no Brasil

Publicado em 24/05/2016 09:59 e atualizado em 24/05/2016 13:33
803 exibições

Feijão Carioca (*Mercado Firme*)

Feijão Preto (*Mercado Firme*)

*PREGÃO BOLSA DO BRÁS - SP*

Hoje houve uma oferta de 4.600 scs (quatro mil e seiscentas sacas) de feijão carioca. Vendidas na sua totalidade, antes mesmo do término do pregão dessa madrugada, com *oscilações positivas em média de R$ 15,00 (quinze reais) por saca*.

Obs.: Já falta no mercado mercadoria de boa qualidade para atender toda a demanda. Na verdade, já há escassez de todos os tipos, mas feijão comercial de baixa qualidade ainda conseguimos encontrar no mercado. Já os melhores tipos, somente quando entrar os primeiros lotes da safra de pivô.

*REFERÊNCIA DE PREÇOS*
*Brás - SP (Carioca)*

*10 / 10* R$ 330,00 / R$ 345,00
*9 / 9,5* R$ 310,00 / R$ 325,00
*8 / 8,5* R$ 290,00 / R$ 305,00
*7 / 7,5* R$ 265,00 / R$ 285,00

*REFERÊNCIA DE PREÇOS* 
*Brás - SP (Preto)*

*Extra*
R$ 190,00 / R$ 205,00 
*Comercial*
R$ 180,00 / R$ 185,00

*MERCADO NA ROÇA (LAVOURA) *

Durante todo o dia de ontem (23/05) , nas lavouras que estão ofertando feijão nesse momento, o que ficou bem claro foi o grande déficit que temos no mercado de feijão. Temos uma oferta bem abaixo do que exige a demanda a nível nacional, e consequentemente, vamos ter grandes dificuldades para o abastecimento das grandes redes e supermercados para as vendas de início de mês (*vendas ao consumidor final*) 

Na verdade, temos nesse momento um mercado de feijão completamente desabastecido. A falta de feijão carioca no mercado não é mais uma hipótese é uma realidade, não temos mais como tapar o sol com a peneira. Muito contribuiu para essa situação as perdas gigantesca que tivemos em virtude da forte estiagem que atingiu os estados de MT, MG e GO. Ontem, ao longo do dia, tivemos a percepção da real situação no mercado de feijão, ou seja, do real cenário do momento, pelas mensagens que recebemos durante todo o dia. Muitas delas enviadas por empresas e compradores nos indagando: quando será a próxima safra? qual a primeira região a ofertar feijão no mercado? que feijão que vamos ter no próximos dias?... Dando a entender que a dificuldade em conseguir mercadoria para atender a sua respectiva demanda é grande, chegando a ser desesperadora a situação de muitos compradores.

Tags:
Fonte: Juliano Seabra

Nenhum comentário