Emater indica intenção de aumento de área inferior a 1% para o arroz

Publicado em 31/08/2016 09:44
49 exibições

A Emater/RS­Ascar divulgou nesta terça­feira (30), durante o Café da Manhã com a Imprensa, na 39ª Expointer, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, as estimativas iniciais de área a ser plantada, produtividade e produção esperada dos principais grãos de verão (arroz, feijão 1ª safra, milho e soja) para a safra 2016/2017. Com a coordenação da Gerência de Planejamento da Instituição, o levantamento foi finalizado na semana de 22 a 26 de agosto, e contabiliza, para a próxima safra de verão no Rio Grande do Sul, uma produção de 29.105.276 toneladas, valor 2,20% maior do que os 28.477.369 colhidos no ano que passou.

Os números obtidos de maneira preliminar pela Emater/RS­Ascar indicam que o Estado deverá ter pouca variação em relação à área a ser plantada com as principais culturas de verão, na comparação com a área semeada no ano anterior. A variação identificada foi de apenas +1,66%. Se considerado o total semeado com essas culturas, a área cultivada chega a 7,463 milhões de hectares no Estado.

Analisando ­as individualmente, a variação foi de 0,64% na área do arroz, ­1,39% do feijão 1ª safra, 8,93% no milho e 0,90% para a área da soja. Importante para a produção leiteira, o plantio de milho destinado à produção de silagem segue com aumento constante nos últimos anos, sendo que para esta safra é de 1,60%. “Nesse sentido, os números desse primeiro levantamento não mostram surpresas, uma vez que essas variações eram esperadas face à atual conjuntura”, analisa o presidente da Emater/RS, Clair Kuhn.

Arroz

Baixos estoques, dificuldades durante a evolução da safra passada, que resultaram em produção abaixo do esperado, e preços valorizados em relação às médias históricas estimularam os orizicultores, aumentando a área em 0,64%. Mesmo assim, a área esperada para este ano deverá ficar dentro da média dos últimos anos, situando­se ao redor de um milhão de hectares.

Leia a notícia na íntegra no site Planeta Arroz.

Fonte: Planeta Arroz

Nenhum comentário