Produtores de trigo da Argentina perderam quase US$10 bi em oito anos

Publicado em 29/11/2016 14:49
93 exibições

As restrições impostas à comercialização e as elevadas taxas aplicadas nas exportações pelo Governo Nacional anterior prejudicaram notávelmente os produtores de trigo da Argentina nos últimos anos.

A afirmação é de Raúl Dente, assessor geral da Federação de Compradores, que assegurou, em um trabalho publicado, que essas medidas aplicadas pelo governo tiveram um custo, para cada produtor, de 96 dólares por tonelada, o que representa US$9,6 bilhões de dólares a menos de lucro para o setor.

De acordo com o trabalho, os produtores de trigo perderam US$6,6 bilhões por conta dos Direitos de Exportação e aproximadamente US$3 bilhões por conta das taxas quantitativas às exportações (REX).

Ele aponta também que somente 39% deste valor significou recursos para a fiscalização e transferência para a população mais pobre. As maiores transferências para a fiscalização nacional são provenientes das taxas de ingresso menos as compensações que o Estado pagou aos moinhos (mais de US$1 bilhão).

Assim, nas oito últimas safras, o governo nacional recebeu US$2,2 bilhões.

Tradução: Izadora Pimenta

Fonte: Clarín Rural

0 comentário