Argentina: perspectivas de colheita recorde diminuem para várias entidades

Publicado em 24/01/2017 08:38
133 exibições

Os eventos climáticos e os incêndios registrados nas últimas semanas na Argentina dão conta de uma perda de mais de cinco milhões de hectares no país. Especificamente, a Bolsa de Comércio de Rosario (BCR) projetou uma queda na produção que passaria das 5,2 milhões de toneladas e dos US$1,05 bilhões, com um total de 600.000 hectares que ficaram sem plantio e quase 1 milhão que não poderão ser colhidos.

Com este recorte, passaria de 124,9 milhões de toneladas estimadas para a safra total de grãos em 2016/17 para 119,7 milhões de toneladas. No caso da soja, de uma intenção inicial de plantio de 19,65 milhões de hectares, se calcula que 660.000 foram perdidos por conta dos cinco eventos extremos de chuvas ocorridos no norte de Buenos Aires e no sul de Santa Fe.

No entanto, a Bolsa de Cereais de Buenos Aires (BCBA) aponta que os excessos hídricos já afetam a 1,1 milhão de hectares plantados com soja, milho, girassol e sorgo. "Chuvas acumuladas durante as últimas semanas sobre grande parte da área agrícola nacional geraram alagamentos em lotes implantados, provocando perdas e limitando o desenvolvimento normal dos cultivos", indicaram. Em total, estimaram que 770.000 hectares de soja, 290.000 de milho, 21.000 de sorgo e 19.000 de girassol se encontram afetados pela situação climática atual.

Por sua parte, a Federação Agrária Argentina (FAA) advertiu que não somente a colheita - anteriormente prevista como recorde - de grãos será afetada, mas que também cerca de 1000 granjas leiteiras poderão ser perdidas, grande parte delas localizada em Santa Fe.

Tradução: Izadora Pimenta

Fonte: El Cronista

0 comentário