Clima favorece o plantio de trigo na região de Campos Gerais/PR

Publicado em 09/06/2010 10:04 394 exibições
As baixas temperaturas registradas nos últimos dias são benéficas para o plantio do trigo nos Campos Gerais. Segundo estimativas do Departamento de Economia Rural (Deral), do núcleo regional da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab) em Ponta Grossa, cerca de 40 mil hectares já foram cultivados até o momento, o que significa 35% da área estimada que deve chegar a 115 mil hectares.

O engenheiro agrônomo do Deral, José Roberto Tosato, explica que a cultura do trigo necessita do frio neste período em função do desenvolvimento vegetativo. A área estimada neste ciclo deve recuar 25,8%, passando de 155 mil hectares na safra passada para 115 mil hectares na atual. Entre os fatores que levaram ao recuo, conforme Tosato, estão os prejuízos ocasionados pelas condições climáticas na safra passada - excesso de chuva durante o período de floração, frutificação e maturação - como também aos baixos preços pagos ao produtor. A produtividade esperada era de 3,250 mil quilos por hectare, mas atingiu 2,110 mil quilos por hectare. "O excesso de chuva derrubou a produtividade e qualidade do trigo na safra passada", acrescenta. O engenheiro agrônomo do Deral observa que muitos produtores tiveram que recorrer ao Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) o e à cobertura de seguro, por conta dos prejuízos. Além disso, a comercialização do produto é lenta, já que os moinhos não querem comprar trigo nacional e o produto permanece estocado por longo período.

Um dos únicos fatores que poderia atrasar o cultivo do trigo neste momento, segundo Tosato, seria o excesso de chuva. "As geadas no período de 15 de maio a 15 de agosto são benéficas, pois elimina as ervas daninhas, os insetos no solo que restaram da safra anterior e ainda estimula o perfilho do trigo, favorecendo o número de plantas", comenta. O engenheiro destaca que o surgimento de geadas tardiamente - no final de agosto e setembro - pode causar prejuízos nos estádios de emborrachamento - formação de espiga dentro do colmo - e floração. (P.B.M.D)
PR deve produzir 2,9 milhões de toneladas

A estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) referente ao mês de maio aponta queda na área plantada com trigo, cultura em que o Paraná é o maior produtor. A previsão inicial de produzir acima de 3 milhões de toneladas caiu para 2,96 milhões de toneladas, uma queda de 4%. Os produtores ficaram desestimulados com os baixos preços do trigo e as dificuldades de comercialização na safra passada.

Tags:
Fonte:
Jornal da Manhã

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário