Trigo da safra 2009/10 recebe aporte de R$ 49,2 milhões

Publicado em 01/11/2010 12:56
373 exibições

O governo federal liberou R$ 49,2 milhões para a comercialização de trigo da safra 2009/2010. A maior fatia desse montante, R$ 43,6 milhões, será destinada ao Paraná. O restante, R$ 3,7 milhões, deve contribuir para o escoamento da safra do Rio Grande do Sul, e R$ 1,9 milhão para São Paulo. A medida para a aquisição do produto pelo preço mínimo/AGF foi tomada durante a reunião de programação financeira, realizada na última quinta-feira, entre os Ministérios da Agricultura e da Fazenda. As informações são da assessoria de comunicação da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, em Brasília.

Nesta operação, o preço mínimo estabelecido será o da respectiva safra, sendo, porém, necessário realizar uma nova classificação do produto.

O pedido de prorrogação dos prazos de aquisição tem sido feito pelo deputado Moacir Micheletto (PMDB/PR) e pelas cooperativas paranaenses, desde o início da comercialização da nova safra de inverno. "Temos insistido na necessidade de apoiar a cultura de trigo, garantindo ao produtor pelo menos o preço mínimo do trigo e assim atendendo aos compromissos assumidos e que não haviam sido concretizados", explicou Micheletto.

Trata-se das operações de AGF formalizadas até 30 de junho de 2010 que ainda não haviam sido quitadas. Os triticultores ou suas entidades já haviam entregado os documentos exigidos para a concretização da venda pelo preço mínimo válido até 30 de junho, mas as operações não foram materializadas no prazo. O trigo está estocado e sem perspectiva de comercialização com a entrada da nova safra no mercado.

Agora que os recursos já estão liberados, o pagamento do trigo a preço mínimo depende apenas de questões de ordem operacional junto à Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A estimativa do Ministério da Agricultura é de que as operações se iniciem até o dia 15 de novembro.

Micheletto informou, ainda, que esta semana deverá ser publicada uma nova portaria assinada pelos ministros da área econômica e da agricultura, liberando recursos para serem utilizados nos instrumentos de política agrícola visando a estimular a comercialização da safra de trigo em andamento, 2010/2011. A safra atual encontra na fase final de colheita e já enfrenta sérios problemas de comercialização.

Levantamento da Af News mostra que a colheita de trigo no Paraná evoluiu mais lentamente na semana passada, avançando apenas três pontos percentuais. Com 85% da colheita feita até o momento, o percentual comercializado ainda é pequeno: apenas 21% de uma colheita estimada em 3,23 milhões de toneladas, ou seja, apenas 679 mil toneladas do trigo desta safra de 2010/ 2011 encontraram comprador. Até o último dia 18, o total de trigo negociado com o setor moageiro estava restrito a 17% da colheita, ou seja, o volume de vendas semanal foi de 129,36 mil toneladas.

UE

A União Europeia (UE) exportou 8,1 milhões de toneladas de trigo mole do início da safra 2010/2011, em julho, até 26 de outubro (17 semanas no total), de acordo com informações do bloco. O volume é 35% maior que os seis milhões de toneladas vendidas no mesmo intervalo da temporada anterior. As importações de trigo do bloco caíram a menos da metade, para 780 mil toneladas, ante 1,9 milhão de toneladas no mesmo intervalo, de julho a agosto do ano passado. Já as vendas de grãos em geral foram de 11,1 milhões de toneladas no mesmo período, aumento de 52% sobre as vendas de 2009. As exportações europeias deram um salto depois que a Rússia suspendeu os embarques de grãos por causa da forte seca deste ano.

 

 

Tags:
Fonte: DCI

Nenhum comentário