Os preços do trigo tendem a ficar firmes, afirma empresa de análise francesa

Publicado em 15/07/2011 09:05 244 exibições
A importante firma de análise francesa Strategie Grains prevê que os preços do trigo deverão permanecer firmes, mesmo na hipótese aventada por um grupo de analistas influentes indicam aumento na produção da União Européia, equivalente à produção de uma colheita na Espanha.

As chuvas foram muito benéficas para o enchimento dos grãos na França, Alemanha e no Reino Unido, que são os maiores produtores do continente, onde as safras de primavera pareciam ter uma queda inevitável. “Nesses países os resultados da colheita são agora mais definidos e para muito melhor do que parecia há um mês”, disse a empresa francesa.

Na Bulgária e na Romênia os rendimentos foram particularmente elevados, impulsionado pelas boas condições do clima que foi extremamente favorável durante toda a fase de crescimento.

A estimativa continua otimista
O grupo, com sede em Paris, elevou a sua previsão para a safra de trigo soft ou brando da União Européia em mais 4,6 milhões de toneladas, mais do que a Espanha produziu na última temporada. A revisão elevou a estimativa de produção de toda a safa para 130,2 milhões de toneladas, colocando-a à frente das duas últimas safras – 2010/11 e 2009/2010.

Esta estimativa também foi maior do que a previsão feia pela Coceral, de Bruxelas, há duas semanas, que estimou a safra europeia de trigo em 126,5 milhões de toneladas para a atual temporada.

Incluindo o trigo duro, usado na fabricação de massas, a estimativa da Strategie Grains  para todos os trigo a serem produzidos na União Européia sobe para 138,4 milhões de toneladas, consideravelmente mais elevada do que os 132,1 milhões estimados pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos-USDA, na sua estimativa da última terça-feira.

Perspectiva de preços
Apesar de tudo isto, a Strategie Grains permanece otimista sobre as perspectivas dos preços do trigo, dizendo que, “ressalvada a possibilidade de crise financeira aguda, poucos fatores existem que poderiam ter um impacto descendente”.

Mesmo que os preços do tr5igo na União Europeia possam estar sujeitos a uma pressão negativa nos países do Mar Negro e durante o verão e até o outono, eles mantém um potencial de elevação porque os estoques dos Estados Unidos e do Mundo estão estimados a menor”, disse a empresa francesa.

No entanto, os comentários vieram também por outras razões: uma produção menor de trigo no Canadá e na Ucrânia, já delineadas no relatório do USDA da última terça-feira, além do clima quente que ameaça o milho nos Estados Unidos.

Tags:
Fonte:
Trigo & Farinhas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário