Produção de trigo ganha reforço em Minas

Publicado em 17/10/2011 10:33 197 exibições
Programa estadual deve beneficiar todos os elos da cadeia
O Programa de Desenvolvimento da Competitividade da Cadeia do Trigo em Minas Gerais (Comtrigo), criado pela Secretaria da Agricultura, terá mais condições de atender aos seus objetivos, porque as entidades estaduais vinculadas ao agronegócio agora podem aumentar a sua participação nas ações.  O novo cenário foi criado pelo Decreto Estadual 45.756 de 7 de outubro de 2011, que oficializa o programa.

De acordo com o coordenador do Comtrigo, Lindomar Antônio Lopes, o fortalecimento da atuação das instituições vinculadas à Secretaria (Emater-MG, IMA e Epamig) no programa é um avanço de fundamental importância. “Além disso, o decreto amplia também as condições para a realização de parcerias com as entidades do setor privado com o objetivo de desenvolver trabalhos de apoio à cadeia do trigo no Estado”, afirma.  

O principal propósito do programa é ajudar os produtores a desenvolver o cultivo do trigo durante a entressafra de outros grãos tradicionais. Segundo Lopes, “o aumento da produção desse cereal de inverno pode ser um excelente reforço à geração de emprego e de renda no campo, especialmente para o agricultor familiar”.

Lopes acrescenta que a Secretaria da Agricultura intensificou nos últimos anos o trabalho para fortalecimento do setor de trigo no Estado. As ações são realizadas  com a participação das vinculadas Emater-MG, IMA e Epamig e a parceria das entidades dos produtores e indústrias. “Esse trabalho foi muito importante para a obtenção de um ajuste nas relações entre os elos da cadeia do trigo. Os agricultores trabalham atualmente com variedades de trigo predefinidas para atender às linhas de produção específicas das indústrias”, ressalta o coordenador.

Lopes diz que a oficialização do Comtrigo coincide com um momento de boas expectativas quanto à geração, em Minas Gerais, de novas tecnologias, com ênfase no desenvolvimento de cultivares de trigo adaptadas às condições de solo e clima do Estado. A Estação Avançada do Trigo da Embrapa deve iniciar atividades no próximo ano em Uberaba, no Triângulo Mineiro, em parceria com a Epamig e a participação das entidades do setor.

Mais cereal de qualidade

De acordo com o secretário da Agricultura, Elmiro Nascimento, a dependência do Brasil em relação ao trigo importado, principalmente da Argentina, ainda é muito grande. “Por isso, é importante estimular a produção, pois inclusive no caso de um expressivo aumento da oferta sempre haverá mercado com preço remunerador, principalmente se os produtores mineiros tiverem a preocupação de melhorar cada vez mais a qualidade do trigo”, ele explica.

As indústrias de trigo do Estado consomem cerca de 900 mil toneladas do cereal por ano. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a produção mineira de trigo alcançou 90 mil toneladas em 2011. O volume é 6% superior ao registrado no ano passado, mas ainda atende a apenas cerca 10% da demanda.

Segundo o IBGE, a região do Alto Paranaíba segue liderando a produção de trigo em Minas, com 60,7% da safra total do Estado, sendo os municípios de Perdizes, Rio Paranaíba e Romaria os maiores destaques, com safras de 15,4 mil toneladas, 9,1 mil toneladas e 7,5 mil toneladas, respectivamente.

Tags:
Fonte:
Sec. Agricultura MG

0 comentário