Mandioca: Preço médio sobe 10% em agosto

Publicado em 03/09/2012 10:21 547 exibições
A estiagem nas regiões produtoras de mandioca continuou dificultando os trabalhos de colheita na semana passada, segundo informações do Cepea. Assim, a oferta do produto para a indústria de fécula diminuiu expressivamente, com algumas empresas chegando a interromper o processamento. Diante da menor oferta, os preços seguiram em alta em todas as regiões. Entre julho e agosto, o preço médio teve alta de 10%. Em algumas regiões, não chove há mais de 30 dias, dificultando fortemente os trabalhos de campo e, consequentemente, reduzindo a oferta de raiz. De acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), chuvas em maiores volumes poderão ser registradas nas regiões produtoras de mandioca somente a partir de meados da segunda quinzena de setembro. Muitos produtores comentam que, após as chuvas, devem priorizar o plantio da raiz, que está atrasado. A menor disponibilidade da matéria-prima também está atrelada ao baixo volume de raízes de segundo ciclo e à retração de produtores, que estão à espera de preços mais elevados.
Tags:
Fonte:
Cepea

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário