Produção de hortaliças é afetada pela falta de chuvas em Rio Branco (AC)

Publicado em 11/08/2016 17:46
56 exibições
Sem precipitações há um mês, pequenos agricultores da região já sofrem prejuízos; Seca deve continuar até setembro

Não é nada animadora a situação dos pequenos produtores de hortaliças de Rio Branco, capital do Acre. Há mais de um mês sem chuvas na região, as plantações já começam a sentir os efeitos da maior estiagem da história. E, segundo a Climatempo, não há previsão de que a chuva frequente venha tão cedo. De acordo com informações do meteorologista César Soares, até o mês de setembro a seca deve continuar sobre diversas áreas do Estado.

O profissional explica que “é comum não chover nessa época do ano, já que agosto é o segundo mês mais seco”. Porém, ainda que normal para o período, a falta de chuva tem causado grandes transtornos. Banana, mamão, melancia, legumes e verduras já são vendidos com aumento na Central de Abastecimento de Rio Branco (Ceasa).

De acordo com Erica Lima, engenheira florestal e técnica da Empresa de Assistência Técnica e Expansão Rural (EMATER) do Acre, no caso das hortaliças, é fundamental a presença da chuva. “As plantações precisam de água e o solo seco. Sem essas condições, o desenvolvimento da planta fica muito prejudicado”, explica.

Nesse período delicado, os mais atingidos têm sido os pequenos produtores, que não possuem uma estrutura que auxilie a irrigação. “Se o agricultor não tem condição de molhar sua plantação, ele pode ter uma perda total”, diz a especialista. “A situação é diferente para quem tem uma estrutura maior, com o uso de estufas com sistema de irrigação que evita o prejuízo”, diz.

A normalização das plantações deve voltar a acontecer somente em outubro quando, segundo a Climatempo, as chuvas retornam com regularidade. De acordo com dados da empresa de meteorologia, esse ano já choveu menos do que o normal no verão, por influência do fenômeno El Niño. Por isso, o Acre já começou o inverno numa situação desfavorável. No último dia de julho e no primeiro dia de agosto de 2016, Rio Branco registrou recordes históricos de calor para estes dois meses.

O estado decretou situação de emergência, reconhecida pelo governo federal na semana passada. A região passa agora a receber ajuda oficial de órgãos federais. No total, nove municípios do Acre estão em situação de emergência por causa da seca.

 

Fonte: Climatempo

Nenhum comentário