Maçã: Safra mundial 2017/18 deve ser menor em volume e exportação

Publicado em 22/01/2018 12:44
315 exibições

A expectativa para a produção mundial de maçãs frescas para a temporada 2017/18 é de 76,2 milhões de toneladas, queda de aproximadamente 2,6 milhões, segundo relatório publicado pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). Isso se deve à quebra de safra da produção europeia, que superou os ganhos obtidos na safra chinesa. Além disso, com a redução da quantidade produzida, é esperado que o consumo se enfraqueça, assim como a comercialização das frutas.

Apesar disso, a produção chinesa tende a continuar em alta, atingindo cerca de 44,5 milhões de toneladas. O aumento da produção no país ocorre por conta de os ganhos nas províncias ocidentais superarem as perdas que ocorreram no Norte, devido ao clima quente e seco. Em relação às exportações chinesas, a expectativa é de queda, dado que seu principal mercado, a Índia, suspendeu a comercialização das frutas com o país. Quanto às importações, espera-se aumento de cerca de 10 mil toneladas, por conta da contínua demanda por maçãs de alta qualidade dos EUA, Chile e Nova Zelândia.

Por outro lado, a produção da União Europeia pode ser a menor desde 2007, recuando cerca de 20% na temporada. A florada antecipada, em março, aliada à severa geada em abril e às altas temperaturas em julho, resultou em produção e qualidade menores no bloco, especialmente nos principais países produtores, como Polônia e Itália. Além disso, as exportações também devem registrar redução. As importações, entretanto, devem aumentar, dado os baixos números de frutas disponíveis em estoque no mercado doméstico.

Confira mais informações no site www.hfbrasil.org.br

Fonte: Cepea/Hortifruti

0 comentário