Manejo com soluções que não dependam do tempo determina a produtividade da lavoura

Publicado em 30/01/2019 07:40 e atualizado em 30/01/2019 11:49
1313 exibições
Produtividade além do tempo

Nos últimos anos, as variações climáticas modificaram o calendário agrícola brasileiro. Na safra 2018/19, em alguma áreas do Mato Grosso, a colheita da soja, principal cultura do agronegócio, começou em dezembro, um mês antes do período tradicional. Diante desse cenário de constantes mudanças, onde a pressão por produtividade é cada vez maior, o agricultor precisa ter agilidade e planejamento em todas as etapas do processo. No manejo pré-plantio, o trabalho se inicia com o uso de herbicidas, como o glifosato, que auxilia no controle de plantas daninhas, permitindo que o plantio seja realizado no limpo, ou seja, sem a interferência destas plantas, garantindo o rápido desenvolvimento inicial da lavoura.

“Muitas vezes esse processo é prejudicado pelo clima, principalmente pelas chuvas que atrapalham o trabalho no campo. O Brasil tem grandes extensões de áreas e necessidade de plantio em janela de tempo curto, o que pressiona ainda mais o produtor quanto à segurança e eficácia do manejo de plantas daninhas e o rendimento operacional para manter o potencial produtivo da lavoura” explica Roberto Toledo, Gerente de  Produto Herbicidas da Ourofino Agrociência.

Sabendo dos desafios do agronegócio brasileiro, a Ourofino Agrociência vem trabalhando para desenvolver soluções adaptadas as condições da agricultura tropical. Assim,   surgiu o Templo®, um glifosato premium com exclusivo sistema tensoativo e tecnologia Duo Sal, que garante agilidade e segurança no controle de plantas daninhas. “O produto oferece alta performance mesmo com chuva duas horas após a aplicação e e indicado para as culturas de soja, milho, algodão, cana, café, citros, dentre outras”, explica Toledo.

Publi Ourofino

Já para a cana-de-açúcar, o Templo® é recomendado para erradicação de soqueira. “Com o Templo®, a produtividade não depende do tempo. A alta concentração de glifosato em formulação líquida proporciona ao herbicida amplo espectro de ação com bom controle de várias gramíneas, folhas largas, capim-braquiária e erradicação da soqueira de cana aos 7 dias após aplicação (DAA), em cana-planta e cana-soca”, explica Edson Mattos, Gerente de Produtos e de Pesquisa em herbicidas da Ourofino.

Para obter um produto adaptado as condições da agricultura brasileira como o Templo®, foram necessários quatro anos de pesquisas e testes. Este processo contou com a parceria de renomadas instituições de pesquisas como Unesp de Botucatu, Embrapa e IPT que comprovaram a eficácia superior do produto. “Ao todo, 23 protótipos foram desenvolvidos, sendo 13 na 1ª geração e outros dez na 2ª geração, quando foi selecionada a melhor formulação. Ao final do processo o Templo® recebeu o selo de produto reimaginado, a marca da Ourofino Agrociência“, acrescenta Richard Feliciano, gerente de PDI da empresa.

Mais informações, acesse ourofinoagro.com.br.

Fonte: Ourofino

Nenhum comentário