Citrus: Novo relatório do USDA aponta oferta acima da demanda

Publicado em 07/08/2019 16:41
156 exibições
Projeções divulgadas pelo órgão norte-americana indicam para a maior safra de laranja dos últimos oito anos

O relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgado no começo deste mês, para a safra global 2018/2019 de laranja, trouxe preocupações para o setor citrícola. Isso porque os números apontam para a maior produção mundial de laranjas dos últimos oito anos: 54,3 milhões de toneladas. As projeções anteriores indicavam estimativas de 6,3 milhões de toneladas.

De acordo com o relatório, o salto na produção se dará devido ao clima favorável que ocorreu em períodos essenciais para a floração e o crescimento das frutas nos Estados Unidos, sobretudo na Flórida, e no Cinturão Citrícola de São Paulo e Triângulo Mineiro, no Brasil.

O diretor da Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR), Ibiapaba Netto, alerta que essa situação faz parte do ciclo natural das commodities. “A citricultura, assim como o café, altera anos de safras maiores com safras menores, e neste ano percebemos que nos dois principais polos produtores, ou seja, Brasil e Estados Unidos, a natureza oferece produções robustas”, diz. Com o aumento na produção, o USDA informou que o volume de frutas para processamento (produção de suco) também vai subir. Segundo o relatório, uma maior oferta de suco pode significar que as exportações também podem crescer.

Recuperação e clima– Segundo o USDA, o salto na produção deve-se, principalmente, pela recuperação da safra de laranja na Flórida, que deve aumentar 36%, com 4,8 milhões de toneladas. Além do clima ter sido favorável no estado americano, que é responsável por 95% da produção nos Estados Unidos, a produção já estava se recuperando dos danos sofridos em setembro de 2017, quando o Furacão Irma devastou os pomares.

No Brasil, o órgão americano estimou que o salto na produção será de 26%, com 20,2 milhões de toneladas, e o clima favorável foi o principal motivo, já que proporcionou a floração das árvores no período apropriado e o crescimento das frutas. O USDA projeta a produção de suco em 1,4 milhão de toneladas.

A produção chinesa de laranjas, de acordo com o relatório, está estimada para baixo, com 7,2 milhões de toneladas, enquanto no Egito, a produção deve ser de 3,4 milhões de toneladas (10% acima da safra passada), África do Sul deve produzir 1,6 milhão de toneladas, México, 4,6 milhões de toneladas (e 2,1 milhões de toneladas de laranjas para processamento) e a Turquia, 1,9 milhão de toneladas.

Produção global de suco de laranja – O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos estima que a produção global de suco de laranja para a safra 2018/2019 salte 36%, para 2,2 milhões de toneladas, à medida que as produções brasileira e americana aumentem.

A produção norte-americana é prevista para cima: 75%, para 327 mil toneladas. Essa maior disponibilidade pode incrementar o consumo de suco e estoques maiores. No Brasil, a produção está prevista para subir 39%, para 1,4 milhão de toneladas (70% das laranjas são destinadas ao processamento).

Na União Europeia, a produção está projetada com aumento de 19%, para 106 mil, já o consumo e os estoques devem permanecer estáveis, pois as importações estão em baixa, mas ainda assim, a UE continua a ser o maior consumidor de suco.

Tags:
Fonte: CitrusBR

0 comentário