Moradores de Humaitá (AM) põem fogo em prédios do Ibama, ICMBio e Incra em defesa de garimpo

Publicado em 28/10/2017 04:22
Colonos se revoltam contra instituições brasileiras na Amazônia, alerta o blog Ambiente Inteiro

Na tarde desta sexta-feira, 27, moradores da cidade de Humaitá no Amazonas atearam fogo em prédios públicos de instituições brasileiras. As sedes do Ibama, ICMBio e Incra foram incendiadas em represália a uma operação do Ibama contra o garimpo no rio Madeira.

Os servidores desses órgãos fugiram de suas casas para se abrigar no quartel do Exército, único órgão do governo brasileiro que não foi tomado pelos manifestantes.

Revoltada e temendo por seus empregos e salários, a população se reuniu para protestar. A força paramilitar internacional, que está na cidade para acompanhar a ação do Ibama, tentou conter a manifestação, mas houve confronto e os policiais recuaram.

Os manifestantes invadiram e incendiaram o prédio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), onde funciona o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) e ateou fogo em veículos que estavam estacionados na área.

ibama%2Bhumait%25C3%25A1.jpg

"O Ibama, órgão de repressão ambiental do governo brasileiro atuou com truculência escoltados por homens fortemente armados financiados pela Noruega e pela Alemanha", segundo denuncia o blog Ambiente Inteiro, que acompanha diariamente o drama da população que luta pela sobrevivência na Amazonia.

Ao longo da semana, uma grande operação contra balsas de ouro no rio Madeira, que cruza a cidade, mobilizou agentes do Exército, do Ibama, da Marinha, do ICMBio e da Força Nacional. Ao todo, 37 balsas de extração mineral foram apreendidas pela força repressora ambiental.

Este é o segundo protesto de garimpeiros contra ações do Ibama. Em Ourilândia do Norte (PA), eles bloqueiam há três dias uma rodovia estadual em protesto contra a destruição de maquinário dentro da Terra Indígena Kayapó.

No último mês de julho a população da região da BR-163, no Pará, também se revoltou contra as operações do governo brasileiro que asfixiam a economia local e ateou fogo em veículos do Ibama.

 

Em dezembro de 2013, moradores de Humaitá queimaram a sede da Funai após o assassinato de três homens que atravessavam a Terra Indígena Tenharim, na rodovia Transamazônica.

Segundo o blog Ambiente Inteiro, o governo brasileiro trata a Amazônia como colônia. "O Brasil não se importa com o povo que vive naquela região. A preocupação dos brasileiro é apenas com a floresta. Nos últimos anos, tudo o que se faz na Amazônia foi tornado ilegal pela leis do Brasil e seus órgãos públicos só vão ao norte reprimir a população local".

Também nessa semana, uma equipe da Polícia Federal fixou avisos em todos os estabelecimentos ao logo da rodovia Transamazônica no trecho entre Itaituba e Jacareacanga, no Pará, recomendando a paralisação da todas as atividades econômica na região. O panfleto foi distribuído  pela Polícia Federal a pedido o Ministério Público Federal, outras duas instituições metropolitanas.

"Na Amazônia não há serviços públicos. Não há segurança, não há educação, não há saneamento, não há asfalto, não há saúde. Mas não faltam recursos para as operações do Ibama e do ICMBio escoltados por forças paramilitares que recebem recursos da Alemanha e da NoruegaÉ hora de se começar a a falar sobre independência da Amazônia", alerta o blog Ambiente Inteiro.

Saiba mais em: O crime perfeito.

Fonte:
Blog Ambiente Inteiro

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

2 comentários

  • Aldir Soares Costa Ji-Paraná - RO

    Moro em Ji-Paraná, Rondônia, Estive em Humaitá no dia 28 (atividades da igreja), lá conversando com moradores e no comercio local, pude saber da situação triste e de perseguição que eles vivem, por interesse de ongs e de grupos, políticos autoritários e até religiosos. Eles não podem produzir nada por que? porque não tem como vender.... para Rondônia, via BR, não vem e não passa nada... nem um limão... nas barreiras alegam que tem um fungo na produção e que não pode entrar em Rondônia... ( uma senhora trazia uma penca de banana madura foi tomado dela e picada pelos fiscais)... lá não tem um frigorífico , não tem laticínio, como produzir ? o que produz tudo tem que seguir de balsa-navio pra Manaus pelo preço que eles quiserem. O que se vê são sitios e lotes abandonados... A Lei (código florestal) só permite abrir 20% do lote, e o que produz, ja pouco, não tem onde vender... comercializar onde? senti com isso uma tristeza muito grande pelas pessoas... Resumindo: se o governo federal e estadual do Amazonas deixasse uma cidade de mais de 140 anos trabalhar e produzir a população estaria livre disso, dessa revolta... (provoca o povo e saberás a força que o povo unido tem) .. deixem as pessoas de bem trabalharem e alimentar suas famílias .. isso gera pessoas de bem e divisas para o Estado e Pais.. mandem as ongs internacionais (fantoches) cuidarem dos países deles... por favor, olhem pelas pessoas de bem. .. Este é apenas um comentário em forma de desabafo.... pela nossa Pátria.

    0
    • João Batista de Oliveira jaru - RO

      ALDIR, concordo com vc. em numero, gênero e grau..., quem provocou esta confusão foi o IBAMA local..., onde se viu queimar os instrumentos de trabalho dos garimpeiros, com respaldo na lei???..., nem tudo que é legal é JUSTO, isto chama injustiça.... A atitude de funcionário em queimar patrimônios que não são deles é crime dentro da lei moral e divina. As autoridades esquecem que nosso Brasil se expandiu pela ação dos garimpeiros que atravessaram o Tratado de Tordesilhas, e hoje somos grandes pela coragem destes homens, digo heróis da pátria. Estes órgãos do meio ambiente estão a serviço dos organismos Internacionais. Parabéns ALDIR...

      0
    • Junior Utida Campo Novo do Parecis - MT

      Só não enxergamos porque não queremos... As nações ricas querem transformar nossa democracia capitalista em socialismo engessado (e em pobreza generalizada) para não competir com eles..., além de firme propósito de levar nossas matérias-primas vitais para enricarem cada vez mais. Nosso governo mordeu a isca e entrega nosso país para esses capitais que financiam nossas instituições como IBAMA entre outros e, sem perceber,estamos gradativamente perdendo a SOBERANIA.

      0
    • carlo meloni sao paulo - SP

      JUNIOR EU TAMBEM ESTAVA PENSANDO A MESMA COISA... OS ESTADOS UNIDOS SEMPRE COMBATERAM O COMUNISMO. DEPOIS DE 1989 DESCOBRIRAM QUE ESTAVAM COMBATENDO UMA IDEIA FURADA... A PARTIR DESSA DATA ENCOSTARAM O CORPO PORQUE QUANTO MAIS NAÇOES BOLIVARIANAS MENOS CONCORRENCIA TERIAM NO COMERCIO GLOBAL.

      3
    • Dalzir Vitoria Uberlândia - MG

      Parabéns ao Junior..joao Oliveira..e o Aldir...pelas colocaçoes COERENTES...ou seja a grobo constuiu o famoso PROJAC na mata atlantica..o produtor rural nao pode plantar para seu sustento..e nem garimpar para sobreviver,,...mas roubar pode..matar tambem..traficar idem..ah e viver as custas do estado pagos pelo povo tambem;.. assim e o Brasil...nao tem dinheiro para saude..educação mas juiz e promotor quando comentem crimes sao penalizados com aposentadoria integral..ah aqueles de preto do supremo pagam funcionarios para lhes puchar a cadeira quando levantam coisas de CHORAR...e a justiça queima..tritura produtos apreendidos enquanto falta dinheiro nas escolas remedio nos hospitais..ora VENDAM OS PRODUTOS OU DOEM a estas instituições para que possa salvar vidas..mas somos um pais de idiotas...

      1
    • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

      Júnior, aqui em Minas AS MATÉRIAS PRIMAS já são tiradas há cem anos, sem falar do ouro levado... Deixam a destruição e os buracos... as montanhas virando planaltos e não tem nenhuma ONG pra falar nada... A barbinha dos esquerdistas de oportunidade já foram raspadas ficando difícil agora a identificação... o produto resultado do roubo já está financiando a mídia e os instrumentos de pesquisa...

      0
  • geraldo emanuel prizon Coromandel - MG

    Apoio em 100% a atitude dos moradores de Humaitá (AM)... Até quando vamos suportar calados as decisões arbitrárias do governo e dos outros poderes constituídos, como por exemplo, a reversão política da decisão do Funrural pelo STF.

    0