Exportações de milho crescem mais de 80% em Paranaguá

Publicado em 19/11/2012 09:14 520 exibições
De janeiro a outubro, a movimentação de milho registrada pela Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) foi 81% maior do que a realizada no mesmo período de 2011, quando o Porto de Paranaguá movimentou pouco mais de 2,1 milhões de toneladas do grão. Este ano, foram quase 3,9 milhões de toneladas do produto exportadas.

Só no último mês, a exportação do milho mais que dobrou em relação ao ano passado. De pouco mais de 415 mil toneladas movimentadas em 2011, chegou a mais de 979 mil em 2012. Ou seja, 136% a mais. O mês de outubro foi o mês que registrou a maior movimentação de milho deste ano.

“Foi uma série de fatores que contribuiu para essa alta na exportação do milho. Tivemos uma safra recorde nas lavouras do Paraná – a principal origem do grão que exportamos aqui -, além disso, a safra americana sofreu a seca, quebrou, o que favoreceu aos produtores brasileiros que obtiveram bons preços do produto no mercado internacional”, explica o diretor empresarial da Appa, Lourenço Fregonese.

Considerando apenas o Corredor de Exportação (Corex) de Porto de Paranaguá, foram mais de 2,9 milhões de toneladas de milho exportadas: 60% a mais que em 2011, quando o complexo movimentou pouco mais de 1,8 milhões de toneladas do produto.

A movimentação geral do Corex – que soma a exportação de milho, soja e farelo de soja – foi de mais de 14,2 milhões de toneladas nos dez meses deste ano. O aumento registrado pelo complexo é de mais de 13% em relação a 2011, quando foram exportadas 12,6 milhões de toneladas de grãos.

Tendência – De acordo com Juliane Yagushi, técnica do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab), este ano, o Paraná colheu 16 milhões de toneladas de milho. Da primeira safra, quase 100% já está comercializado. Da segunda, quase 80%. Segundo a especialista, o Estado ainda tem cerca de seis milhões de toneladas do produto disponíveis para o mercado externo. Portanto, a movimentação de milho deve seguir na mesma intensidade.

“O Paraná ainda tem estoque e produção. O momento é propício: a safra norte-americana não mudou, o mercado continua firme. A expectativa é que a exportação do milho paranaense continue intensa até o final deste ano e no próximo”, afirma.

Segundo a técnica do Deral, 10% da primeira safra de milho 2012/2013 – que já está plantada – também já está comercializada.

Tags:
Fonte:
AI Appa

0 comentário