Milho: Frente ao avanço no plantio nos EUA, preços encerram em queda em Chicago

Publicado em 07/05/2014 17:30 425 exibições

As principais posições do milho negociadas na Bolsa de Chicago (CBOT) fecharam o pregão desta quarta-feira (9) em baixa. Os contratos exibiram perdas entre 2 e 3,50 pontos e o vencimento julho/14 encerrou o dia negociado a US$ 5,14 por bushel.

O mercado realizou lucros após as altas expressivas registradas no início dessa semana. Segundo o analista de mercado da Agrinvest, Marcos Araújo, o clima tem colaborado para o avanço no plantio e nos estados de Iowa e Illinois a semeadura do grão entrou na reta final. Há algumas preocupações em relação aos estados de Dakota e Minnesota.

Até o último dia 4 de maio, o plantio do milho referente à safra 2014/15 nos EUA alcançou o percentual de 29%, contra 19% na semana anterior. Apesar do avanço, o número ainda é menor do que a média dos últimos cinco anos, de 42%. E a perspectiva é que a semeadura evolua nos próximos dias, uma vez que as previsões climáticas indicam clima favorável em partes do cinturão produtor norte-americano. 

Por outro lado, os investidores já começam a buscar um melhor posicionamento frente ao relatório de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), que será divulgado na próxima sexta-feira (9). As expectativas dos investidores é que órgão reporte uma redução na safra de milho norte-americana, de 354 para 345 milhões de toneladas.

Além disso, nas últimas sessões os futuros do cereal foram puxados pelas valorizações nos preços do trigo. “A seca nas planícies nos EUA alavancaram os preços do trigo e como fonte de energia, essa demanda poderia ser direcionada para o milho, por isso, o cereal acompanhou esse movimento de alta do vizinho”, explica Araújo. Para o consultor e mercado do SIMConsult, Liones Severo, apesar das perdas, o consumo no mundo é elevado e a Ucrânia deve registrar uma diminuição entre 6 a 7 milhões de toneladas na safra.

 

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário