Produtores do Oeste da Bahia pedem leilões de Pepro de milho

Publicado em 04/07/2014 11:31 593 exibições

A Associação de Agricultores e Irrigantes (Aiba) da Bahia solicitou ao Ministério da Agricultura, a realização de leilões de Prêmio de Equalização Pago ao Produtor Rural (Pepro) de milho, uma vez que os preços praticados no Oeste da Bahia estão abaixo do preço mínimo definido pelo governo federal.

O Oeste da Bahia é a principal região provedora de milho para o Nordeste e, nesta safra, está colhendo a maior área da história. São 265 mil hectares e uma estimativa de produção de 2,4 milhões de toneladas do grão. Diante disso e considerando que menos de 50% do volume foi comercializado, a tendência é a queda nos preços a partir do segundo semestre, podendo ficar aquém dos R$ 17,00/sc, valor bem abaixo do preço mínimo definido em R$ 21,60/sc.

Visando a compensação da diferença de R$ 4,60 entre os preços para diminuir os prejuízos, a Aiba entregou ao secretário nacional de Políticas Agrícolas, Seneri Paludo, uma solicitação para a garantia do preço mínimo ao milho no Nordeste. De acordo com estimativas feitas pela Associação, serão necessários cerca de R$100 milhões para equalização dos preços.

Tags:
Fonte:
Ascom Aiba

0 comentário