Milho: Em Chicago, preços voltam a trabalhar em queda nesta 5ª feira com foco na safra americana

Publicado em 15/09/2016 13:52
186 exibições

Ao longo do pregão desta quinta-feira (15), os futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) voltaram a trabalhar em campo negativo. As principais posições da commodity testavam perdas entre 3,50 e 4,00 pontos, por volta das 13h21 (horário de Brasília). O vencimento dezembro/16 era cotado a US$ 3,27 por bushel e o março/17 operava a US$ 3,38 por bushel. Já o julho/17 era negociado a US$ 3,52 por bushel.

Os participantes do mercado permanecem focados na consolidação de uma grande safra nos Estados Unidos na temporada 2016/17, segundo informam as agências internacionais. Apesar da redução trazida pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), os produtores americanos ainda deverão colher uma grande safra neste ciclo, próxima de 383,38 milhões de toneladas.

Além disso, os analistas já haviam alertado que, o avanço da colheita no país poderia pressionar as cotações do cereal. Até o início da semana, em torno de 5% da área cultivada já havia sido colhida, de acordo com os dados oficiais. Os números serão atualizados no início da próxima semana.

Outro fator que também contribui para o cenário é o relatório de vendas para exportação. Na semana encerrada no dia 8 de setembro, as vendas de milho ficaram em 724,6 mil toneladas, número abaixo das apostas dos participantes do mercado, entre 800 mil a 1,1 milhão de toneladas.

Da safra velha, as vendas totalizaram 703,5 mil toneladas e da nova temporada, o número ficou em 21,1 mil toneladas do cereal.

BM&F Bovespa

A quinta-feira é mais um dia de preços mistos na BM&F Bovespa. Por volta das 13h20 (horário de Brasília), o vencimento novembro/16 era cotado a R$ 42,80 a saca, com queda de 0,93%. O janeiro/17 operava a R$ 42,90, com desvalorização de 1,11%. Apenas o setembro/16 testava leve alta, de 0,33%, negociado a R$ 42,29 a saca.

Além de Chicago, as cotações ainda acompanham a movimentação do dólar. A moeda norte-americana era cotada a R$ 3,3267 na venda, com queda de 0,48%, por volta das 13h29 (horário de Brasília). Os investidores permanecem preocupações com o encontro do Federal Reserve, banco central americano e, do banco central do Japão na próxima semana. As eleições nos EUA ainda continuam em pauta.

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário