Milho fecha com 12 pts de alta em Chicago com fundos comprando e embarques altos nos EUA

Publicado em 05/12/2016 18:22 e atualizado em 06/12/2016 06:00
318 exibições

A segunda-feira (5) foi de expressiva alta para o mercado de grãos na Bolsa de Chicago e somente os futuros do milho encerraram o dia com altas de 12 pontos entre os principais vencimentos. Assim, o contrato dezembro/16 foi a US$ 3,49 e o março/17 a US$ 3,59 por bushel. O movimento positivo se estendeu por toda a sessão. 

Os preços encontravam estímulo em um movimento de recuperação, dando continuidade às altas registradas na última semana e diante ainda da falta de novidades entre os fundamentos desse mercado. Além disso, os fundos de investimento ainda ampliaram suas apostas de alta entre as commodities agrícolas, incluindo os futuros do cereal negociados na CBOT e também ajudaram a motivar as cotações, segundo explicam analistas internacionais.

Leia mais:

>> Fundos aumentam aposta nas commodities agrícolas; soja lidera as altas

Paralelamente, o mercado recebeu ainda os novos números dos embarques semanais norte-americanos no boletim reportado nesta segunda pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). O total ficou acima das expectativas do mercado e completou o ambiente positivo para os preços do milho. 

Os EUA embarcaram 1.150,233 milhão de toneladas na semana encerrada em 1º de dezembro e o total superou as projeções dos traders que variavam de  750 mil a 950 mil toneladas, além de superar ainda o total da semana anterior, de 828,927 mil toneladas. O país já embarcou, no ano comercial 2016/17, 13.717,535 milhões de toneladas, contra 7.264,186 milhões do mesmo período do anterior. 

BM&F

Na BM&F, os preços das posições mais negociadas subiram nesta segunda-feira e fecharam em campo positivo, apesar de um recuo de mais de 1% do dólar frente ao real. O vencimento março/17 encerrou os negócios valendo R$ 38,50 por saca, subindo 0,26%, enquanto o setembro/17 foi a R$ 33,70, com alta de 0,15%. Ao longo do dia, os ganhos foram mais expressivos. Ainda no fechamento, o janeiro recuou 0,39% e o maio/17 , 0,14%, para R$ 38,25 e R$ 36,67 por saca. 

A moeda norte-americana perdeu 1,24% nesta segunda, fechando com R$ 3,4294 com o mercado reagindo a uma maior intervenção do Banco Central e também recebendo bem as manifestações contra a corrupção no último domingo (4). 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário