Milho ainda tenta recuperar perdas e mantém tom positivo ao longo do pregão desta 6ª feira na CBOT

Publicado em 11/08/2017 09:04 e atualizado em 11/08/2017 13:17
215 exibições

Durante a sessão desta sexta-feira (11), os futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) dão continuidade ao movimento positivo. Por volta das 12h46 (horário de Brasília), as principais posições da commodity exibiam ganhos entre 2,00 e 2,25 pontos. O setembro/17 era cotado a US$ 3,59 por bushel, enquanto o dezembro/17 operava a US$ 3,73 por bushel.

O mercado ainda dá continuidade à tentativa de recuperação depois de recuar mais de 15 pontos no dia anterior. Ainda ontem, as cotações caíram mais de 3% após o reporte das novas projeções de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). Apesar de ter revisado para baixo a produção e produtividade da safra americana, os números ficaram acima do esperado pelos investidores, o que pressionou os futuros do cereal. 

A produtividade das lavouras americanas ficou estimada em 179,6 sacas por hectare, abaixo do reportado anteriormente, de 180,67 sacas por hectare. Porém, a perspectiva do mercado era de um rendimento médio de 175,7 sacas por hectare. A produção ficou em 359,52 milhões de toneladas. Em julho, o número era de 362,1 milhões de toneladas.

Paralelamente, o comportamento do clima ainda permanece no radar dos investidores. De acordo com os últimos mapas do NOAA - Serviço Oficial de Meteorologia do país - nos próximos 8 a 14 dias, o cinturão produtor de grãos irá receber chuvas acima da média. No mesmo período, as temperaturas deverão ficar acima da normalidade.

BM&F Bovespa

Em contrapartida, os futuros do milho operam em campo negativo no pregão desta sexta-feira (11). Perto das 12h52 (horário de Brasília), as principais posições do cereal exibiam perdas entre 0,04% e 0,35%. O vencimento setembro/17 era cotado a R$ 27,10 a saca.

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário