Demanda entra também em cena e milho na CBOT aumenta ganhos de mais de 3 pontos

Publicado em 14/09/2017 14:38
156 exibições

Ao lado da desconfiança quanto aos números melhores para a colheita do milho relatados pelo USDA, e já em cena desde a sessão passada, nesta tarde (Brasil) de quinta (14) na Bolsa de Chicago (CBOT) começou a pesar para a subida dos contratos as vendas do cereal americano, especialmente na exportação. Além de um rally altista no contrato de setembro, que vinha zerado em variação pela manhã, numa aposta para realização de lucros amanhã, já que está para encerrar a sua negociação.

O papel deste mês já passava de 4,5 pontos, às 13h30, a US$ 3,43, superando o dezembro (mais 3 pontos, US$ 3,54) que vinha melhor referenciado desde a véspera.

No Farm Futures, foi apontado que o milho não acompanhou o ritmo de venda da soja. “Para a semana que terminou em 7 de setembro, as vendas antigas de milho caíram para 41,2 milhões de bushels, abaixo de 58,3 milhões/b da semana anterior. As vendas ainda conseguiram superar as estimativas de previsão de comércio do USDA, no entanto. O USDA prevê 29,6 milhões de bushels em vendas de exportação, enquanto as estimativas de comércio foram mais otimistas, com 37,4 milhões/b”.

BM&F Bovespa

O setembro estava em R$ 28,45, em mais 0,18%, e o novembro em R$ 29,45, em 0,85% positivo. Ambos dentro da mesma margem da manhã e do fechamento desta quarta.

Tags:
Por: Giovanni Lorenzon
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário