Milho: Mercado fecha com leve alta nesta 2ª na expectativa de relatório do USDA de acompanhamento de safras

Publicado em 23/07/2018 16:54 e atualizado em 24/07/2018 08:33
388 exibições

LOGO nalogo

O mercado do milho na Bolsa de Chicago (CBOT) fechou a sessão desta segunda-feira (23) com leve alta, mas atingiu o maior nível desde 9 de julho. As cotações do cereal avançaram em meio à expectativa de novidades sobre o índice de desenvolvimento das lavouras de soja e milho dos Estados Unidos, informa a Reuters internacional.

O vencimento setembro/18 encerrou a sessão com alta de 2,25 pontos, cotado a US$ 3,57 por bushel, enquanto o dezembro/18 registrou US$ 3,71 por bushel e avanço de 2,25 pontos. O março/19 finalizou o pregão a US$ 3,82 por bushel e o maio/19 anotou US$ 3,89 por bushel.

O clima nos Estados Unidos tem sido o principal foco do mercado do milho nos últimos dias. Essa já é a sexta alta consecutiva. Além disso, na semana passada, notícias animadoras sobre a demanda e rendimentos incertos também ajudaram os futuros. O cereal teve alta acumulada de cerca de 4%.

"O milho está em polinização, mas nem sempre poliniza ou se desenvolve bem em áreas secas do Sudoeste e Leste do Meio-Oeste [dos Estados Unidos], e algumas culturas no Norte estão pequenas e amareladas por conta das chuvas", afirma o analista e vice-presidente da Price Futures Group, Jack Scoville.

Em meio ao movimento positivo dos últimos dias, o mercado também foi apoiado pela expectativa de queda na condição das lavouras no relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), que será reportado no final do dia. Na semana passada, cerca de 72% das plantações do cereal apresentavam boas ou excelentes condições.

Mais cedo, o USDA divulgou seu relatório de embarques semanais. Os números do milho totalizaram 1.313,177 milhão de toneladas na semana encerrada em 19 de julho. O volume ficou dentro do esperado pelos participantes do mercado, entre 1,2 milhão a 1,35 milhão de toneladas.

Leia mais:
» USDA: Embarques semanais de soja dos EUA ficam acima das expectativas; milho e trigo dentro do esperado

Mercado interno

O mercado brasileiro teve oscilações altistas ou ficou na estabilidade nas praças de comercialização neste início de semana. "Os preços do milho estão em alta em parte das regiões acompanhadas pelo Cepea, devido à retração de produtores, que estão atentos às perdas de produtividade", noticiou o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Esalq/USP).

Em Jataí (GO), a saca fechou estável nesta segunda-feira, a R$ 23,00. Já em Campinas (SP), a saca do cereal teve queda de 2,66% e encerrou cotado a R$ 36,60.

Na região de Sorriso (MT), o preço ficou em R$ 17,00 – estável. Já em Ponta Grossa (PR), o cereal fechou estável, a R$ 34,00. No Oeste da Bahia, a saca do cereal caiu 1,56% no dia, a R$ 31,50.

» Clique e veja as cotações completas de milho

Tags:
Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário