Argentina: por falta de umidade, plantio de milho está atrasado na Zona Núcleo

Publicado em 09/10/2018 11:39
111 exibições

Enquanto os produtores da zona agrícola núcleo da Argentina aguardam para que as previsões de chuvas se cumpram para os próximos dias, o que permitiria um maior aporte de umidade para os solos com baixas reservas, o plantio de milho nesta região registra um atraso justamente por conta do déficit hídrico.

A situação mais complicada é observada em várias áreas do sudeste de Córdoba. Segundo Cristian Russo, da Bolsa de Comércio de Rosario, no departamento Marcos Juárez, por exemplo, o plantio de milho precoce teve um avanço de 50% a 60% quando já deveria estar próximo de 90%. Faltam 330 mil hectares para serem plantados na região e faltam apenas dez dias para este plantio precoce.

"A janela de plantio fica cada vez menor e plantar tarde implica em uma floração em meados de janeiro, o que aumenta o risco de produção. Se não chover na próxima semana, os produtores vão migrar para milho tardio ou para soja", afirmou.

A janela de plantio precoce na região começa em setembro e vai até meados de outubro, a fim de escapar da época de chuvas mais escassas em dezembro e janeiro.

A situação em Córdoba contrasta com a melhora de umidade em alguns lugares com excesso, como Buenos Aires.

Tradução: Izadora Pimenta

Por: Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário