Milho: Com influência do clima nos EUA, mercado encerra pregão desta 2ª com altas em Chicago

Publicado em 29/04/2019 17:16 e atualizado em 30/04/2019 09:30
381 exibições

LOGO nalogo

Na Bolsa de Chicago (CBOT), os preços futuros do milho encerraram o pregão desta segunda-feira (29) com ganhos. As principais posições da commodity apresentaram altas de 0,75 pontos. O contrato maio/19 era cotado a US$ 3,52 por bushel, enquanto o julho/19 operava a US$ 3,61 por bushel.

Conforme informações reportadas pela agência Reuters internacional, o mercado segue preocupado com relação aos atrasos no plantio do milho em todo o Meio-Oeste dos Estados Unidos da América após tempestades no fim de semana e previsões de mais chuvas para os próximos dias.

Segundo análise de Bryce Knorr da Farm Futures, os preços do milho continuaram a gerar pequenos ganhos nesta segunda-feira devido à baixa cobertura parcialmente provocada pelo clima úmido dos EUA, que poderia atrasar o progresso do plantio.

“Antes do relatório de progresso da safra do USDA desta tarde, analistas esperam que a agência mostre que o avanço do plantio de milho chegará a 14% em 28 de abril - acima dos 6% da semana passada”, diz Knorr.

Mercado Interno

Nesta segunda-feira, o mercado doméstico do cereal foi quedas nos preços nas principais praças produtoras. De acordo com levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, em Rondonópolis (MT) a saca do milho teve uma desvalorização de 7,41% e encerrou a dia cotada a R$ 25,00. Enquanto, a saca em Primavera do Leste (MT) está ao redor de R$ 22,00 e teve uma queda de 4,35%.

Na região de Assis (SP), a saca de milho teve uma queda de 5,08%, cotada a R$ 28,00. Em Panambi (RS), registrou uma desvalorização de 3,20% e terminou o dia com a saca a R$ 29,04. Na região de Rio do Sul (SC), a saca está em torno de R$ 31,04 com uma desvalorização de 3,13%.

Já em Rio Verde e em Rio Verde (GO), as referências para o milho tiveram uma queda de 3,57% e estão próximas de R$ 27,00 a  saca.

A Agrifatto Consultoria destaca que, a comercialização com o cereal seguiu relativamente lenta na última semana, com os recuos das referências no balcão desestimulando a ponta vendedora a vir ao mercado. Por outro lado, a demanda também se mostra mais fria, incluindo neste ambiente, a participação do mercado internacional.

Dólar

A moeda norte-americana encerrou a sessão desta segunda-feira com alta de 0,26%, negociado a R$ 3,942 na venda. "O dólar começou a semana em leve alta ante o real, numa correção técnica após dois pregões de firmes quedas que afastaram a cotação dos níveis de 4 reais alcançados na semana passada", reforçou a Reuters.

Confira como ficaram as cotações nessa segunda-feira:

>> MILHO

Tags:
Por: Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário