Milho: primeiros contratos seguem subindo na B3 nesta sexta-feira

Publicado em 28/08/2020 12:03 e atualizado em 28/08/2020 17:07 441 exibições
Chicago cai após vendas técnicas

LOGO nalogo

A Bolsa Brasileira (B3) segue subindo para as primeiras posições dos preços futuros do milho nesta sexta-feira (28). As principais cotações registravam movimentações entre 0,34% negativo e 1,10% positivo por volta das 11h56 (horário de Brasília).

O vencimento setembro/20 era cotado à R$ 60,12 com alta de 0,32%, o novembro/20 valia R$ 59,67 com ganho de 1,10%, o janeiro/21 era negociado por R$ 59,58 com elevação de 0,47% e o março/21 tinha valor de R$ 57,74 com queda de 0,45%.

Mercado Externo

Os preços internacionais do milho futuro seguem retraídos na Bolsa de Chicago (CBOT) nesta sexta-feira. As principais cotações registravam movimentações negativas entre 2,25 e 2,50 pontos por das 11h44 (horário de Brasília).

O vencimento setembro/20 era cotado à US$ 3,42 com perda de 2,25 pontos, o dezembro/20 valia US$ 3,56 com baixa de 2,25 pontos, o março/21 era negociado por US$ 3,67 com desvalorização de 2,50 pontos e o maio/21 tinha valor de US$ 3,73 com queda de 2,50 pontos.

Segundo informações do site internacional Farm Futures, os preços futuros do milho caíram esta manhã com as vendas técnicas, após a forte demanda da China ontem. Mesmo assim, as cotações em Chicago estão em ritmo de encerrar a semana 5% mais altos.

O apetite da China por milho norte-americano se fortaleceu ontem, depois que exportadores privados relataram uma venda de 29,4 milhões de bushel (746.760 toneladas) para a segunda maior economia do mundo.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) também anunciou uma venda de 5,5 milhões de bushels (139.700 toneladas) à um comprador desconhecido. Ambas as compras estão programadas para entrega em 2020/21.

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário