Chuva no final de semana melhora as condições e Argentina já plantou 19% da safra de milho

Publicado em 01/10/2020 13:47 59 exibições

LOGO nalogo

O Ministério de Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina divulgou seu informe semanal de estimativas agrícolas revisando atualizando seus dados para a safra de milho 2020/21. Segundo a publicação, os trabalhos de plantio da nova safra seguem avançando pelo país e já atingem 19% do total.

As regiões mais adiantadas são Rosario Del Tala (92%), Entre Rios (91%), Paraná (88%), Cañada de Gómez (80%), Rafaela (79%), Casilda (75%) e Marcos Juárez (68%). A expectativa é de uma semeadura total de 9.440.461 hectares, registrando decréscimo de 1,3% com relação aos 9.461.670 hectares da safra 2019/20.

A publicação destaca que, as chuvas registradas no final de semana foram tanto benéficas quanto prejudiciais para as lavouras de milho na região de Bueno Aires.

“As chuvas favoreceram uma germinação adequada do milho já implantado e a semeadura do restante das áreas programadas como milho precoce, uma vez que recuperam o chão de plantio. Nas áreas onde as chuvas foram de maior intensidade e volume, muitos lotes que foram semeados na última semana, deverão ser semeados novamente pois a germinação correta foi prejudicada”, diz o Ministério.

Na região de Córdoba a semeadura precoce do milho começou muito lentamente na delegação de Laboulaye após as chuvas registradas na semana, aproveitando a disponibilidade de umidade superficial. Na delegação de Marcos Juárez, o plantio está parado depois de ter começado aproximadamente no dia 9/10 com as chuvas recebidas no início do mês. Já na delegação de São Francisco, o milho precoce semeado em lotes específicos com água no perfil ou sob irrigação, estão emergindo e nos primeiros estágios vegetativos sem problemas significativos.

“Na zona centro-sul, o avanço é de 80 a 85%, mas nas regiões centro-norte e norte o avanço é bem inferior a 50%. A emergência dos lotes é regular a boa, embora existam alguns que, devido à melhor umidade no perfil e devido às chuvas pontuais, têm uma emergência excelente. De qualquer forma, a germinação está lenta devido às baixas temperaturas do solo, que já secou, ​​por isso há uma disparidade no tamanho da planta emergida”, aponta o relatório.

Em Entre Rios a semeadura do milho precoce e de primeira qualidade já se encerrou na delegação de Rosario Del Tala. “Em geral, a maioria das lavouras implantadas apresentam boas incubações. As chuvas que ocorreram nesta semana ajudam a acelerar e padronizar a germinação, embora em alguns locais as reservas ainda sejam muito apertadas”, relata.

As chuvas generalizadas nos dias 25 e 26 de setembro na zona da delegação General Pico permitiram a continuação dos trabalho de preparação do solo e plantio do milho. “Os trabalhos de semeadura para a cultura já iniciados estão se desenvolvendo normalmente e com boas expectativas, principalmente em lotes com práticas de conservação de umidade no solo”, destaca a publicação.

Já na região de Santa Fé, a parte centro-norte da província já encerrou a semeadura do milho precoce e de primeira classe. Por lá, a evolução é boa, exceto nas áreas afetadas pela seca. O processo de germinação desenvolveu-se lentamente em conseqüência das baixas temperaturas registradas.

Na área da delegação Casilda, com as últimas chuvas, foi possível completar a semeadura do milho. “Poucos lotes mostram a emergência da cultura, mas, diante do aumento das temperaturas e consequente aumento da temperatura do solo, esse processo será acionado”, explica o Ministério.

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário