HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Plantio do milho avança para 53% no RS e algumas regiões tem problemas climáticos

Publicado em 01/10/2020 16:34 144 exibições

LOGO nalogo

A Emater (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural) divulgou seu boletim semanal com a atualização para as safras do Rio Grande do Sul. Segundo o levantamento, o plantio do milho verão já foi efetuado em 53% das lavouras do estado, um avanço de sete pontos percentuais em relação a última semana.

Na safra anterior o plantio estava em 49% neste dia 1º de outubro, enquanto a média das safras entre 2016 e 2019 é de 47%. Quanto ao estágio das lavouras, 100% ainda estão em germinação ou descanso vegetativo.

Na regional de Soledade já são 30 mil hectares plantados, com as lavouras apresentando ótimo desenvolvimento e recebendo adubação nitrogenada em cobertura e controle de plantas daninhas. A região do Alto da Serra do Botucaraí registrou danos pontuais em lavouras devido as geadas do início da semana.

Enquanto isso, os plantios já se encaminham para o final em Erechim e Frederico Westphalen. São 41 mil hectares de milho grão e 14 mil de milho silagem nos campo de Erechim e 79 mil hectares de milhão grão e 30 mil para silagem em Frederico Westphalen.

“As chuvas amenizaram a situação de baixa umidade dos solos e permitiram iniciar as adubações em cobertura. Em geral, o desenvolvimento é bom e se recuperam bem as áreas impactadas pelas geadas. Agricultores agilizam as práticas de adubação nitrogenada e o controle de invasoras, de pragas e doenças”, diz o relatório.

Em Santa Rosa o plantio já atinge 110 mil hectares, mas o avanço foi mais lento devido às condições dos solos mais secos. Em geral, a cultura apresenta bom desenvolvimento, mas as temperaturas mais elevadas, a alta evapotranspiração em decorrência dos ventos e a umidade relativa baixa têm afetado as plantas.

As chuvas no final de semana interromperam as atividades de preparo do solo e plantio na regional de Porto Alegre, mas já foram plantados 4.320 hectares de milho grão e 1.750 hectares de silagem.

Já na regional de Bagé, a continuidade de dias frios e nublados prejudicou o desenvolvimento da cultura. “Em algumas localidades, houve a formação de geadas de baixa intensidade que ocasionaram amarelecimento nas plantas”.

Outra localidade que sofreu com geadas foi a regional de Ijuí, onde houve queimadura nas plantas em diversas lavouras da região, com maiores danos nas do Alto Jacuí. Mesmo assim, é boa a emergência e adequado o estande de plantas.

“Os danos atingiram, principalmente, cultivos localizados nas baixadas e/ou com maior palhada sobre o solo”, destaca a Emater.

O relatório da Emater aponta ainda que, o preço médio da saca de milho no Rio Grande do Sul subiu 2,70% na semana saindo de R$ 54,87 na semana passada e saltando para R$ 56,35 nesta semana. O atual patamar de preços também é maior do que a média registrada no mês passado setembro/20 (11,71%), no mesmo período do ano passado 2019 (67,55%), na média de outubro nas últimas cinco safras (48,13%) e na média geral do estado no período entre 2015 e 2019 (53%).

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário