Milho: dólar cai e limita cotações na Bolsa Brasileira

Publicado em 06/10/2020 11:48 e atualizado em 06/10/2020 16:56 338 exibições
Chicago se valoriza após novas compras nos EUA

LOGO nalogo

A terça-feira (06) registra os preços do milho futuro perdendo força na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações contabilizavam movimentações entre 0,37% negativo e 0,31% positivo por volta das 11h42 (horário de Brasília).

O vencimento novembro/20 era cotado à R$ 68,05 com alta de 0,37%, o janeiro/21 valia R$ 68,05 com elevação de 0,38%, o março/21 era negociado por R$ 67,70 com estabilidade e o maio/21 tinha valor de R$ 65,00 com perda de 0,37%.

Os contratos do cereal brasileiro começam a ser pressionados pela queda do dólar, depois de, de acordo com a análise da Agrifatto Consultoria, ignorar as movimentações cambiais no pregão de ontem e registrar altas para os contratos futuros.

Por volta das 11h41 (horário de Brasília), a moeda americana era cotada à R$ 5,49 com queda de 1,43%.

Mercado Externo

Os preços internacionais do milho futuro subiam forte nesta terça-feira na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 7,25 e 9,25 pontos por volta das 11h35 (horário de Brasília).

O vencimento dezembro/20 era cotado à US$ 3,88 com valorização de 9,25 pontos, o março/21 valia US$ 3,97 com elevação de 8,50 pontos, o maio/21 era negociado por US$ 4,02 com ganho de 7,75 pontos e o julho/21 tinha valor de US$ 4,05 com alta de 7,25 pontos.

Segundo informações do site internacional Farm Futures, os futuros do milho subiram esta manhã em um ritmo de colheita mais lento do que o esperado no relatório de progresso da safra de ontem.

Até o último domingo (4), 25% da safra foi colhida, 10% a mais que na semana anterior e 1% da média de cinco anos para o mesmo período. O clima quente e seco favoreceu as avaliações da safra, que melhoraram 1% na semana para 62% de bom a excelente.

“Após duas semanas de atraso em relação à média de cinco anos para o ritmo da colheita, o progresso da colheita de milho superou a média histórica no relatório de progresso da safra de ontem devido ao clima favorável da colheita em todo o cinturão do milho na semana passada”, comenta a analista Jacqueline Holland.

Além disso, os mercados receberam uma venda de exportação de milho dos EUA de 6,3 milhões de bushel para o México ontem. As compras da China foram silenciadas até o momento esta semana, em grande parte devido ao feriado comercial em comemoração ao Festival do Meio Outono. 

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário