Argentina deve plantar 1% menos de milho do que o previsto; semeadura chega em 36%

Publicado em 29/10/2020 13:48 74 exibições

LOGO nalogo

O Ministério de Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina divulgou seu informe semanal de estimativas agrícolas revisando atualizando seus dados para a safra de milho 2020/21. Segundo a publicação, os trabalhos de plantio da nova safra seguem avançando pelo país e já atingem 36% do total.

Este índice avança quatro pontos percentuais com relação a semana anterior e fica um ponto a frente do que era registrado neste período para a safra anterior 2019/20.

As regiões mais adiantadas são Bolívar e Corrientes (100%), Rosario Del Tala (93%), Entre Rios (92%), Paraná (90%), Venado Tuerto (87%), Marcos Juárez (84%) e Junin (83%).

O Ministério atualizou também a expectativa de área para plantio nesta safra. Agora o país deve semear 9,4 milhões de hectares contra os 9,5 milhões previstos até setembro.

“Registra-se uma diminuição da intenção de plantio de aproximadamente 1% em relação ao mês anterior devido à ausência de chuvas em uma ampla região produtiva que cobre principalmente o sul e oeste de Córdoba, Santiago del Estero, Chaco e ao norte de Santa Fé determinando uma área menor destinada ao milho precoce, estimando um aumento da área destinada à tardia, para melhorar as condições climáticas”, explica a publicação.

No que diz respeito a oferta e demanda, a Argentina espera que a safra 2019/20 termine com um estoque final de 3,61 milhões de toneladas após iniciar com estoque de 4,75 milhões e produzir 58,50 milhões de toneladas e consumir 3,89 milhões nas industrias, 17,25 milhões para animais e 38,50 milhões para exportação.

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário