Milho abre a semana com B3 em alta e voltando a rondar os R$ 100,00

Publicado em 07/06/2021 09:17 e atualizado em 07/06/2021 11:55 1886 exibições
Chicago dispara nesta segunda-feira com falta de chuvas nas lavouras

LOGO nalogo

A segunda-feira (07) começa com os preços futuros do milho subindo na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 1,75% e 2,64% por volta das 09h14 (horário de Brasília).

O vencimento julho/21 era cotado à R$ 97,07 com alta de 1,92%, o setembro/21 valia R$ 99,26 com elevação de 99,26%, o novembro/21 era negociado por R$ 100,79 com valorização de 2,64% e o janeiro/22 tinha valor de R$ 101,90 com ganho de 1,75%.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, a B3 opera em alta refletindo a lógica de Chicago que acompanha as dificuldades para as lavouras de milho recém-plantadas no meio-oeste norte-americano e as informações de seca que vem da China, que ainda não finalizou seu plantio e já deve apresentar perdas do potencial produtivo.

Além disso, Brandalizze destaca que seguimos com quase ninguém vendendo e uma grande incógnita do que vem na safrinha. “As primeiras lavouras estão muito boas, mas no geral, as lavouras que vem pela frente são muito ruins e tem muitos indicativos que a safra vai quebrar muito. Tem muita especulação e o produtor está encurralado se vende agora ou depois esperando que o mercado melhor mais”, diz.

Mercado Externo

A Bolsa de Chicago (CBOT) também abriu a semana altista, com os preços internacionais do milho futuro disparando nesta segunda-feira. As principais cotações registravam movimentações positivas entre 18,25 e 24,25 pontos por volta das 09h02 (horário de Brasília).

O vencimento julho/21 era cotado à US$ 7,01 com elevação de 18,25 pontos, o setembro/21 valia US$ 6,29 com ganho de 23,25 pontos, o dezembro/21 era negociado por US$ 6,15 com valorização de 24,25 pontos e o março/22 tinha valor de US$ 6,21 com alta de 23,75 pontos.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, os grãos dispararam no comércio da madrugada, com o tempo seco ameaçando as safras em partes do Cinturão do Milho nos Estados Unidos.

“Pouca chuva é esperada no centro-oeste esta semana, enquanto o clima extremamente seco persiste em partes das planícies do norte”, destaca o analista Tony Dreibus.

Além disso, nenhuma chuva caiu em grande parte de Dakotas, Nebraska, Minnesota, Iowa, Illinois e partes de Wisconsin, Missouri, Indiana e Michigan na semana passada, de acordo com o Serviço Meteorológico Nacional.

Relembre como fechou o mercado na última sexta-feira:

+ Milho: B3 fecha a 6ªfeira com poucas movimentações, mas acumula alta de 2% na semana

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário