Milho abre a 6ªfeira perto da estabilidade e da paridade de exportação na B3

Publicado em 22/10/2021 09:22 990 exibições
Demanda por grãos dos EUA impulsiona altas em Chicago

Logotipo Notícias Agrícolas

A sexta-feira (22) começa com os preços futuros do milho se mantendo próximos da estabilidade na Bolsa Brasileira (B3), à exemplo do restante da semana. As principais cotações operavam em campo misto por volta das 09h21 (horário de Brasília).

O vencimento novembro/21 era cotado à R$ 88,71 com alta de 0,34%, o janeiro/22 valia R$ 88,72 com ganho de 0,42%, o março/22 era negociado por R$ 88,58 com elevação de 0,57% e o maio/22 tinha valor de R$ 85,69 com queda de 0,01%.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, o milho interno segue estável e mostrando calmaria. O analista acredita que, esses movimentos podem atuar para dar uma nova alavancada nas exportações brasileiras.

“A B3 está nessa faixa de R$ 88,00 e já vai chegando na faixa de exportação novamente, que hoje fica entre R$ 86,00 e R$ 88,00 nos portos. O mercado está muito perto de voltar a exportação que está parada há muito tempo. Com essa condição de dólar mais forte pode abrir janela novamente”, diz Brandalizze.

Mercado Externo

Já a Bolsa de Chicago (CBOT) abriu o último dia da semana valorizada para os preços internacionais do milho futuro que buscavam se recuperar dos recuos de ontem por volta das 09h08 (horário de Brasília).

O vencimento dezembro/22 era cotado à US$ 5,36 com valorização de 3,75 pontos, o março/22 valia US$ 5,44 com alta de 3,25 pontos, o maio/22 era negociado por US$ 5,48 com elevação de 2,75 pontos e o julho/22 tinha valor de US$ 5,49 com ganho de 3,00 pontos.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, os futuros dos grãos estiveram em alta no comércio da madrugada devido aos sinais de demanda por suprimentos dos Estados Unidos.

Exportadores disseram ontem que o México comprou 130.000 toneladas de milho dos EUA para entrega na campanha de comercialização de 2021/22 que começou em 1º de setembro, informou o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) em um relatório.

“Essa foi a primeira grande venda para um comprador estrangeiro nesta semana, depois que várias compras foram feitas na semana passada. As vendas semanais de exportação foram robustas, com as vendas de milho e soja saltando em relação à semana anterior”, aponta o analista Tony Dreibus.

Relembre como fechou o mercado na última quinta-feira:
>> Milho recua na B3 nesta 5ªfeira e já chega próximo aos preços de exportação

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário