Milho começa a 6ªfeira estendendo os ganhos da B3

Publicado em 14/01/2022 09:16 e atualizado em 14/01/2022 10:52 1618 exibições
Chicago abre em alta após 2 dias de recuos

Logotipo Notícias Agrícolas

A sexta-feira (14) começa com os preços futuros do milho novamente operando no campo positivo da Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam flutuações entre R$ 88,00 e R$ 98,00 por volta das 09h14 (horário de Brasília).

O vencimento janeiro/22 era cotado à R$ 96,50 com elevação de 0,75%, o março/22 valia R$ 98,91 com ganho de 0,72%, o maio/22 era negociado por R$ 94,90 com alta de 0,90% e o julho/22 tinha valor de R$ 88,85 com estabilidade.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, a B3 está com pouca movimentação porque não há oferta neste momento e o mercado segue firme variando de R$ 90,00 a R$ 100,00 no mercado brasileiro.

“Têm compradores, mas não tem oferta. A colheita está andando, mas está confirmando quebra grande de safra. Além disso, algumas regiões que deveriam estar plantando a safrinha estão reclamando que ainda estão com pouca umidade no solo para o plantio”, diz Brandalizze.

Mercado Externo

Após cair nos últimos dois pregões, a Bolsa de Chicago (CBOT) inicia o último dia da semana buscando alguma recuperação para os preços internacionais do milho futuro que operavam de maneira positiva por volta das 09h02 (horário de Brasília).

O vencimento março/22 era cotado à US$ 5,89 com valorização de 2,25 pontos, o maio/22 valia US$ 5,91 com alta de 1,75 pontos, o julho/22 era negociado por US$ 5,89 com elevação de 1,25 pontos e o setembro/22 tinha valor de US$ 5,69 com ganho de 1,75 pontos.

Apesar desta elevação, a Agência Reuters ainda destaca que os números divulgados no relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) de quarta-feira não foram tão grandes quanto o mercado esperava e novas condições climáticas ainda podem mexer com o mercado nos próximos dias.

“Estávamos olhando para uma queda maior na produção da América do Sul, mas com as recentes perspectivas climáticas, pode não ser tão ruim quanto o esperado anteriormente”, disse Ole Houe, diretor de serviços de consultoria da corretora agrícola IKON Commodities em Sydney.

Relembre como fechou o mercado na última quinta-feira:

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário