Milho: Relação estoque x consumo deve atingir mínima histórica e preços podem testar novas máximas

Publicado em 11/08/2011 15:59 e atualizado em 11/08/2011 16:36 744 exibições
O banco Morgan Stanley informou por meio de uma nota nesta quinta-feira que a estimativa do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) para a produção de milho nos EUA deverá deixar a relação estoque x consumo em 5,4%, índice próximo da mínima histórica.

Hoje, o departamento reportou uma redução nas suas estimativas para a safra de 2011/12 de milho de 342,14 milhões de toneladas (estimadas em julho) para 328,01 milhões de toneladas. Os estoques finais, a produtividade e área colhida também foram reduzidos.

Além disso, o órgão ainda apontou um declínio na demanda de exportações e também no uso do setor de rações.

"Os preços precisam subir para que as estimativas de demanda do USDA se realizem", afirmou o banco.

Por outro lado, o Morgan Stanley também explicou  que essa baixa das reservas americanas pode vir a ser compensada por produções maiores no Brasil e na União Europeia.

Preços - Depois dos números divulgados nesta quinta-feira (11), o Rabobank afirmou que os futuros do milho estão "cada vez mais propensos" a testar novas máximas históricas.

O banco acredita que novas reduções nas estimativas serão reportadas por conta da permanência do clima quente e seco em importantes regiões produtoras dos Estados Unidos.

Essas novas baixas deverão impulsionas os preços, fazendo com que a demanda possa, dessa forma, registrar um desaquecimento em função dos baixos estoques.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário