Mesmo com mais área plantada, MS reduz produtividade do milho

Publicado em 15/08/2011 07:44 481 exibições
Depois de três geadas em dois meses, metade da plantação do agricultor Neri Decian teve prejuízos. Em 450 hectares, os grãos não suportaram o frio e pouco se desenvolveram. Em outra área, de 400 hectares, o cultivo foi feito no final de fevereiro e o milho está bonito, no ponto de colheita. “O milho plantado antes da geada está rendendo 70 sacas por hectare. O milho atingido não tem nem como colher, ninguém quer receber o grão”, conta o agricultor.

Dados da Conab mostram que nesta safra a produtividade do milho está menor, passou de 60 sacas por hectare, para 51 sacas.

O estado de Mato Grosso do Sul deve deixar de produzir 500 mil toneladas de milho, apesar do aumento de quase 12% na área plantada. Mesmo assim, o momento ainda é favorável ao produtor, principalmente pelo preço pago por saca de milho, que está variando de R$ 18 e R$ 21, preço bem melhor que o praticado na safra passada, em média R$ 12, conforme explica Roney Pedroso, engenheiro agrônomo da Fundação MS.

Grande parte dos produtores deve conseguir pagar as despesas com a produção, já que a demanda pelo produto está aquecida e a curto prazo, as turbulências no mercado internacional não devem afetar os preços por aqui. “O cenário é positivo, não acreditamos que em curto prazo haverá redução significativa no preço do milho”, afirma Roney.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

0 comentário