Publicidade

Neri Geller de MT é nomeado secretário de Política Agrícola em ministério

Publicado em 03/01/2013 10:07 525 exibições
 O suplente de deputado federal Neri Geller (PP), de Lucas do Rio Verde, é o novo secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A nomeação foi publicada hoje e está assinada pela ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann. A formalização acontece menos de um mês depois de passar pelo crivo da Agência Brasileira de Informações (Abin).
 
O ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, decidiu no ano passado que a Secretaria de Política Agrícola, um dos principais postos do ministério, fosse uma indicação a ser realizada pela bancada federal de Mato Grosso. O primeiro nome indicado foi do presidente da Aprosoja Brasil e produtor mato-grossense, Glauber Silveira, que declinou do convite alegando necessidade de permanecer na instituição que já conduz e que é diretamente ligada a produção agrícola.
 
Depois desta negativa, o deputado federal Homero Pereira (PSD), que é presidente da Frente Parlamentar do Agronegócio, no Congresso Nacional, representando a bancada federal mato-grossense, decidiu por indicar Neri.

Neri já foi diretor da Aprosoja Mato Grosso e exerceu mandato de deputado, na atual legislatura, por alguns meses, substituindo Eliene Lima.

Fonte:
AgroNotícias

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • Ramão Ney Magalhães Ponta Porã - MS

    Por mais capaz que seja, devendo cumprir ordens do PT ou do PMDB, Partidos Aliados, o SECRETARIO não poderá agir conforme sua competencia. Assim é o Brasil atual, que aliás na politica de fomento da produção vai bem. Vai mal no sistema de abastecimento e comercialização.

    Vai mal desde a falta de estradas vicinais, estaduais e federais. Infraestrutura de ferrovias, portos etc. é Zéro tambem. O agronegocio para o Governo(impostos) vai bem...para os produtores continua zero. Produtor rural 77 anos. Ney Magalhães

    0