Demarcação de terras indígenas: agricultores pretendem parar as estradas do País no dia 14 de junho

Publicado em 28/05/2013 19:41 e atualizado em 29/05/2013 07:38 595 exibições
Alerta foi feita por deputados da Frente Parlamentar da Agropecuária em audiência com o vice-presidente da República, Michel Temer.


Os deputados da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) estiveram reunidos, na tarde de ontem (28), em audiência com o vice-presidente da república, Michel Temer. A intenção, segundo o deputado federal Valdir Colatto (PMDB-SC), foi informar ao vice-presidente sobre a paralisação nacional que acontecerá no dia 14 de junho e buscar soluções para o entrave entre produtores rurais e indígenas. “Vamos paralisar todo o Brasil nesse dia, pelo fim das demarcações de terras indígenas que estão acontecendo irregularmente em todo o Brasil. Queremos que as demarcações sejam suspensas e revistas”, enfatizou o deputado Colatto.

Nese dia, rodovias deverão ser fechadas e acontecerão manifestações em locais onde estejam ocorrendo demarcações, em todo o País.

O parlamentar lembrou que em encontro com a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, (no início do mês na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR) da Câmara), foi solicitado que fossem interrompidos os processos de demarcação em todo o país, a exemplo do que a ministra ordenou no Paraná, no Rio Grande do Sul e no Mato Grosso do Sul, após denúncias contra os laudos da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Ao final da audiência, o vice-presidente, Michel Temer assumiu a responsabilidade de buscar a solução junto ao governo para o impasse das demarcações  que geram conflitos, expropriam proprietários legítimos e geram conflitos em todo o país. “Essa precisa ser uma decisão de governo”, concluiu Temer.

Este foi o segundo encontro dos parlamentares da FPA com o vice-presidente da República Michel Temer neste mês de maio. O outro momento serviu para apresentar o assunto a Temer, que demonstrou surpresa com o tamanho do problema no país. Naquela ocasião participaram também o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, o presidente da Câmara dos Deputados Henrique Alves e o ministro da Advocacia Geral da União Luiz Inácio Adams.

Fonte:
AI deputado Valdir Colatto

1 comentário

  • Geraldo P N Junior Marília - SP

    O Governo cozinha os agricultores em fogo brando! É só promessa e nada. Vejam que a presidente da FUNAI continua lá, ela e toda a sua trupe. O Governo só vai reagir quando nossas manifestações sejam EFETIVAS. Agricultores do Brasil, não se iludam pensando que o problema é só daqueles companheiros de determinadas regiões, é um modelo geopolítico que sucessivamente irá atingir a todos nós.

    0