Na Veja: Mercado corta previsão de crescimento em 2013 e 2014

Publicado em 08/07/2013 08:50 e atualizado em 08/07/2013 11:59 943 exibições
Expectativa é de expansão de 2,34% neste ano e de 2,8% em 2014. Projeção para inflação em 2013 é reduzida

O mercado financeiro voltou a cortar a projeção de crescimento da economia brasileira neste ano. Os analistas ouvidos pela pesquisa semanal Focus, do Banco Central, reduziram a previsão de alta do Produto Interno Bruto brasileiro para 2,34% - na semana passada, a perspectiva foi diminuida para 2,4%. Para 2014, a expectativa também caiu, passando de 3% para 2,8%.

Ao mesmo tempo em que pioraram as estimativas para o PIB, os analistas rebaixaram suas expectativas para a produção industrial. O crescimento esperado para este ano da indústria agora está em 2,34% em 2013, ante 2,49% na semana passada. Por outro lado, os economistas estão mais otimistas em relação ao ano que vem, ao passo que elevaram sua projeção média de expansão de 3% para 3,2%.

O relatório Focus também mostrou que o mercado financeiro espera ligeira desaceleração da inflação este ano, mas estão mias preocupados com o ano que vem. Para 2013, a média das projeções para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 5,87% para 5,81%. Para 2014, a expectativa cresceu de 5,88% para 5,9%, a despeito da esperada alta da Selic, taxa básica de juros, para 9,25% este ano. 

Na semana passada, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou a desaceleração do IPCA de junho para 0,26%. Contudo, o índice subiu 6,7% em 12 meses, acima do teto da meta (6,5%).

No Estadão: FMI e OCDE alertam para desaceleração da economia brasileira

O Fundo Monetário Internacional e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) alertam para a desaceleração da economia brasileira e sugerem que o governo amplie reformas estruturais para garantir que a expansão do PIB possa voltar a ocorrer.

Em declarações em Genebra, o número 2 do FMI, Min Zhu, deixou claro que a situação no Brasil segue uma tendência mundial de perda de fôlego. "Há uma desaceleração no Brasil", disse. Para ele, as políticas adotadas pelo governo permitirão que haja uma estabilização da situação no segundo semestre do ano.

Leia a notícia na íntegra no site do Estadão.

No Terra: Previsão de crescimento da economia cai pela 8ª semana seguida

Pela 8ª semana seguida os economistas consultados pelo Banco Central reduziram a previsão de crescimento da economia brasileira, que estava em 2,4% e baixou para 2,34% em 2013. O dado foi divulgado nesta segunda-feira. Também houve redução no percentual de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todas as riquezas produzidas no País) previsto para o ano que vem, que passou de 3% para 2,8%.
Na semana em que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) se reúne para definir a nova taxa básica de juros da economia brasileira, os analistas de mercado financeiro apostam que a Selic vai subir 0,5 ponto percentual e atingir 8,5% ao ano. O mercado espera que a Selic chegue a 9,25% até o final do ano.

Leia a notícia na íntegra no site do Terra.

No G1: Mercado prevê aumento de juros para 8,5% ao ano nesta semana

Os economistas do mercado financeiro mantiveram, na semana passada, a previsão de que a taxa básica de juros da economia brasileira subirá de 8% para 8,5% ao ano na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central que acontece nesta terça e quarta-feiras (9 e 10).

A estimativa foi divulgada por meio do relatório de mercado, também conhecido como Boletim Focus. O documento é fruto de pesquisa da autoridade monetária com mais de 100 instituições financeiras.

Leia a notícia na íntegra no site do G1.

Fonte:
Veja + Estadão + Terra + G1

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário