Senadores dos EUA chegaram a acordo sobre dívida, dizem agências

Publicado em 16/10/2013 12:31
524 exibições

Os senadores democratas e republicanos dos Estados Unidos alcançaram, a poucas horas do fim do prazo, um acordo sobre o teto da dívida do país, que poderá evitar um calote nas contas públicas, segundo agências de notícias. O prazo para aprovar o aumento do teto da dívida acaba à 0h desta quinta-feira (17).

A discussão do acordo foi retomada na noite de terça-feira (15), após as tentativas da Câmara dos Deputados falharem.  Esse acordo precisa ser aprovado pelos plenários da Câmara e do Senado, além de ser ratificado pelo presidente Barack Obama para entrar em vigor.

Leia a notícia na íntegra no site do G1.

No Valor: Senado dos EUA pode anunciar acordo no começo da tarde

Os senadores americanos podem anunciar um acordo sobre o orçamento nesta tarde. A Câmara, por sua vez, também estaria se preparando para analisar a matéria com rapidez, conforme a imprensa dos Estados Unidos.

A Fox News reportou que o líder da maioria no Senado, o democrata Harry Reid, conversou com a líder da Câmara, Nancy Pelosi, nesta manhã. O senador republicano Mitch McConnell também teria participado das discussões para resolver o impasse e conseguir reabrir o governo americano e evitar um possível calote da dívida pelo país.

Leia a notícia na íntegra no site do Valor Econômico.

Na Reuters: Líderes de Senado dos EUA estão "muito perto" de acordo fiscal, diz assessor

As negociações no Senado norte-americano sobre a lei que aumenta o teto da dívida e permite a volta ao funcionamento das agências do governo estão perto de uma conclusão, e um acordo deve ser anunciado em breve, disse nesta quarta-feira um importante assessor democrata da Casa.

O assessor, que pediu para não ser identificado, acrescentou que há "indicações" de que assim que um acordo for anunciado, o Senado poderá se articular para aprová-lo rapidamente. Isso significa que membros do conservador Tea Party, como o senador republicano Ted Cruz, não pretendem barrar a tramitação da matéria.

Leia a notícia na íntegra no site da Reuters.

No Estadão: Parlamentares dos EUA se aproximam de acordo fiscal

O presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, o republicano John Boehner, teria aceitado colocar em votação o plano que está sendo costurado no Senado para elevar o teto da dívida e reabrir o governo, segundo fontes informaram ao Wall Street Journal e ao site conservador National Review. 

A proposta financiaria a administração federal até 15 de janeiro e elevaria o limite legal de endividamento até 7 de fevereiro.

Leia a notícia na íntegra no site do Estadão.

Fonte: G1 + Valor + Reuters + Estadão

Nenhum comentário