Bolsas da Europa fecham em queda puxadas por banco português

Publicado em 10/07/2014 17:55 e atualizado em 10/07/2014 18:35 172 exibições

Investidores por toda a Europa reduziram a exposição a bancos nesta quinta-feira (10), em reação às crescentes preocupações com a saúde do maior banco listado de Portugal, levando as bolsas europeias a atingir a mínima em dois meses.
O índice português PSI recuou à mínima em nove meses e exibiu desempenho inferior a dos demais índices europeus. Negociações com ações e títulos do Espírito Santo Financial Group, o principal acionista do Banco Espírito Santo , foram suspensas devido a "dificuldades materiais" na controladora ESI.
As negociações do papel do Banco Espírito Santo também foram interrompidas mais tarde, após queda de 19%, deixando investidores nervosos em toda a Europa. O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações do continente, fechou em queda de 1%, a  1.349 pontos, após chegar a 1.342 pontos na mínima da sessão, menor nível desde o início de maio.
O setor financeiro foi o que mais sofreu, com o índice bancário do STOXX Europe 600 recuando 1,7% para a mínima desde meados de dezembro.

Leia a reportagem na íntegra no site G1

 

Na VEJA: Banco Espírito Santo derruba bolsas europeias e FMI emite alerta, leia mais

Fonte:
G1

0 comentário