Argentina diz que credores estão dispostos a trocar dívida

Publicado em 05/09/2014 15:49 191 exibições
País busca contornar ordem judicial norte-americana e briga por pagamento da dívida fora dos Estados Unidos para dar fim ao calote

O governo argentino disse nesta sexta-feira que "muitos" credores se mostraram dispostos a participar de uma troca de dívida externa por doméstica, que busca contornar uma ordem judicial nos Estados Unidos que levou o país latino-americano ao seu segundo calote em pouco mais de uma década.

A Argentina chegou a depositar 539 milhões de dólares aos credores que aceitaram a reestruturação da dívida em 2005 e em 2010. O juiz norte-americano Thomas Griesa, no entanto, ordenou o bloqueio do pagamento para pressionar o país a cumprir suas obrigação com todos os credores, incluindo os chamados fundos abutres, que são aqueles que não aceitaram a reestruturação da dívida após o primeiro calote, no início dos anos 2000. O valor total da dívida chega a 1,33 bilhão de dólares.

A presidente Cristina Kirchner sugere transferir a sede do pagamento da dívida do Bank of New York (BoNY) para Buenos Aires, Paris ou outro lugar escolhido pelos credores, com o objetivo de pôr fim ao calote. O projeto foi aprovado na quinta-feira pelo Senado e será discutido na próxima semana na Câmara dos Deputados argentina.

"Respeito a dúvida e a opinião de muitos credores, que também têm manifestado publicamente vontade de participar do sistema de pagamento proposto pela Argentina na lei de pagamento soberano", disse o chefe de gabinete, Jorge Capitanich. Ele não deu detalhes sobre os credores que estariam dispostos a participar da troca ou a cobrar os juros dos títulos argentinos em Buenos Aires ou na França.

Fonte:
Veja

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário