Dilma muda versão sobre caixa dois na campanha eleitoral após delação do ex-marqueteiro João Santana

Publicado em 26/07/2016 07:10 2047 exibições

Após ter dito semana passada que, se houve caixa dois em sua campanha, isso ocorreu sem seu conhecimento, a presidente afastada, Dilma Rousseff, adotou nesta segunda-feira nova resposta para a delação de seu ex-marqueteiro, João Santana. Em depoimento na última quinta-feira, o publicitário e a mulher dele, Mônica Moura, admitiram ao juiz Sérgio Moro que os depósitos de US$ 4,5 milhões feitos pelo empresário Zwi Skornicki na conta do marqueteiro na Suíça eram para pagar dívidas da campanha presidencial de 2010 sem declaração à Justiça Eleitoral, ou seja, caixa dois.

Em entrevista à Rádio França Internacional, Dilma alegou que, como o caixa dois teria ocorrido após eleição, ele não atingiria sua campanha:

— Querida, nem o João Santana nem a mulher dele acusaram a minha campanha. Eles se referem a episódios que ocorreram depois de encerrada a campanha, e depois que o comitê financeiro da minha campanha foi dissolvido, dois anos depois. Então não há nenhuma afirmação que atinja a mim e a minha campanha. E é público e notório que eu jamais autorizei caixa dois na minha campanha.

Leia a notícia na íntegra no site O Globo.

Fonte:
O Globo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

2 comentários

  • guilherme pereira filho campo grande - MS

    É UMA SEM VERGONHA MESMO...

    0
    • wellington almeida rodrigues Sucupira - TO

      Tenta empurrar guela abaixo uma mentira descabida de cara lavada de um bando de ladrão, virar verdade, será possível?

      0
  • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

    Essa mulher sapiens que plantaram na presidência da república de ascendência búlgara deve, com certeza, ter laços genéticos com um iminente cidadão natural de Bodenwerder, cidade alemã, no estado da Baixa Saxônia, Karl Friedrich Hieronymus von Münchhausen.

    Ele ficou famoso contando suas histórias fantásticas. Onde se equilibra entre a realidade e a fantasia em seu mundo próprio. Um caso mais famoso é da fuga de um pântano onde afundava e, já na iminência de se afogar, conseguiu se livrar puxando os próprios cabelos.

    É o famoso "Barão de Münchhausen", personagem da literatura infantil.

    Acho que esse tempo que o petismo e essa "mulher sapiens" ficou no poder, vai servir para ser criado algum personagem, onde irão citar histórias fantasiosas do "pesadelo Lula & Dilma" !!!

    5
    • dejair minotti jaboticabal - SP

      Vamos simplificar esta espécie sapiens, individua de grupo de terroristas idiotas que tinha uma função subalterna sem importância no grupo,tanto que não entrou na lista dos que seriam trocados pelo embaixador americano,sonhava em substituir os militares pela ditadura dos irmãos Castro. Até nisto demonstrou sua incompetência,que é o motivo que foi afastada.

      2