Na Folha: O que Lula e Moro farão em Curitiba é um mata-mata

Publicado em 22/09/2016 08:43 e atualizado em 22/09/2016 16:23
1073 exibições
Roberto Dias é Jornalista é secretário de Redação da área de Produção da Folha, onde trabalha desde 1998.

SÃO PAULO - Lula x Moro era o clássico mais aguardado da temporada política, para consumir metáfora ao gosto do ex-presidente.

De um lado, o brasileiro de maior projeção na primeira década deste século. Do outro, o líder da corrida pelo posto no atual decênio.

Em seis dias, o juiz de Curitiba acatou a denúncia que acusa Lula de corrupção em meio a muita polêmica sobre a qualidade do trabalho oferecido pelo Ministério Público. Ao fazê-lo, agendou para o próximo semestre a final do campeonato da Lava-Jato —Moro tem levado cerca de seis meses para dar suas sentenças.

A leitura formal da história obviamente não é essa. Afinal, Moro é juiz. Quem acusa Lula são os procuradores, não ele. Na prática é diferente. Outrora o "político mais popular do planeta", Lula hoje teria problemas se aparecesse em ambiente não controlado pelo petismo. Muito desse desgaste decorre dos atos de Moro, que por sua vez põe boné e óculos escuros para evitar assédio no avião.

Leia a notícia na íntegra no site da Folha de S. Paulo

Fonte: Folha de S. Paulo

Nenhum comentário